Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Radar e robô para revelar os últimos segredos das pirâmides

Posted by luxcuritiba em abril 19, 2008

24/08/04 – As autoridades egípcias anunciaram este fim de semana que utilizarão um radar e um robô de alta tecnologia num ambicioso projeto para desentranhar os últimos mistérios que a base das três pirâmides de Giza esconde.

As duas novidades serão os protagonistas do “plano global” que o Conselho Supremo de Antigüidades (CSA) fará em 2005 para descobrir o muito que ainda pode estar oculto nesse planalto, nos arredores do Cairo e o lugar mais visitado do mundo.

O trabalho do robô, que está sendo desenvolvido e fabricado numa universidade de Cingapura, será mostrar o lugar exato da câmara funerária do faraó Keops nos escuros labirintos de seu colossal túmulo, a Grande Pirâmide que leva seu nome.

Em 1992 e 2002, outros dois robôs entraram na Grande Pirâmide de Keops, mas fracassaram em decifrar o enigma que confundiu os mais prestigiados egiptólogos, não podendo localizar as coordenadas da câmara.

Já o radar será usado para rastrear o patrimônio arqueológico que ainda permanece sepultado em Giza. Pelo sul será feita uma varredura que se estenderá até Maidum, a cem quilômetros da capital egípcia. Já pelo norte acontecerá até Abu Rawash, a trinta quilômetros do Cairo.

“O ano de 2005 será dedicado à base das pirâmides de Giza, e acreditamos que anunciaremos inúmeros e surpreendentes achados arqueológicos graças ao uso do radar”, disse com otimismo o secretário-geral do CSA, Zahi Hawas, cérebro do projeto.

Hawas revelou que continuam acontecendo descobertas ininterruptamente na região, onde recentemente foi achado o túmulo de um nobre que data do Período Saita, entre 664 e 525 antes de Cristo.

“Escavamos dez metros de profundidade e ainda temos que tirar mais dez de terra para desenterrar o mausoléu, no qual já achamos 408 estatuetas obatchi, que eram colocadas ao redor das múmias para sua proteção na outra vida”, precisou.

Um dos mais prestigiados arqueólogos da área das pirâmides de Giza, Mansour Furaig, também ressaltou em declarações à EFE a importância do plano de rastreamento, que pode dirigir a escavação de inumeráveis vestígios ainda ocultos pela areia.

Furaig lembrou que Giza foi um lugar de sepultamento privilegiado há quase cinco mil anos, quando o rei Cineforo, fundador da IV dinastia faraônica e primeiro construtor das pirâmides em sua forma arquitetônica conhecida, mandou fazer na área um cemitério monumental.

Além das três pirâmides erguidas depois ali por Keops, Kefren e Micerinos, os mais célebres sucessores de Cineforo, a região está repleta de tumbas de rainhas, príncipes, ministros, nobres e altos funcionários, tendo sido a área que acolheu a Grande Necrópoles de Menfis, a capital do conhecido como Império Antigo.

As expectativas de revelar a última morada de tantos personagens ilustres são também alimentadas pelo descoberta na última década dos enterros dos contrutores das famosas pirâmides, de magistral forma geométrica, e dos templos funerários da região.

O arqueólogo norte-americano Mark Liner descobriu em 1992, num setor próximo às bases e alicerces da “cidade”, o lugar onde esses trabalhadores descansavam, comiam e dormiam após uma cansativa jornada de trabalho.

O objetivo de tanto esforço era garantir a imortalidade dos defuntos, algo que de certa forma aqueles operários conseguiram ao construir as pirâmides de Giza, a única das Sete Maravilhas do Mundo – tal como se denominava na Antigüidade os maiores prodígios arquitetônicos do planeta -, que segue de pé.

Terra Arqueologia

Fonte: www.ufogenesis.com.br

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: