Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Archive for the ‘Textos sobre pirâmides’ Category

3 Dicas importantes para uma boa utilização da pirâmide

Posted by luxcuritiba em dezembro 5, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

pir-anun

compartilhar

Os estudiosos mais antigos já devem saber, mas para os praticantes iniciantes seguem algumas dicas e sugestões importantes para garantir o bom funcionamento da pirâmide.

1) Alinhamento com o norte magnético:

pir-anun

Este é um princípio básico e fundamental. Não vou me estender aqui sobre esse tema porque isso já foi tratado em outro post. Se você tiver alguma dúvida quanto a isso recomendo a leitura da página “Como fazer o alinhamento da pirâmide“. Embora existam controvérsias, sobre como fazer o alinhamento da forma mais adequada ou mesmo se o alinhamento é realmente necessário (pois há experiências que foram realizadas por mim e por outros usuários que mostraram que a pirâmide, mesmo a 45º do alinhamento com o norte, mumificou amostras, sinal de que estava sim concentrando energia!), este é o procedimento consagrado aos longo das décadas. Então, a menos que você deseje fazer experiências, recomendamos que siga o procedimento indicado na página acima.

2) Distância de móveis metálicos e aparelhos elétricos ou eletrônicos:

eletronicos-2

Considerando que o funcionamento da pirâmide está relacionado ao campo eletromagnético da Terra, é importante que há no local o mínimo de elementos que possam de alguma forma interferir no fluxo das linhas do campo magnético. Inferências no campo magnético podem ser facilmente verificadas usando-se uma bússola simples. Se pegar uma bússola e verificar a direção em que ela aponta o norte, estando afastado de todo e qualquer objeto metálico, observará uma indicação de direção. Mas se você aproximar a bússola de móveis metálicos como estantes, cadeiras, mesas ou mesmo colchões com molas, observará que haverá variações na direção apontada pela bússola. Isso se deve ao fato de que os metais, particularmente os ferrosos também chamados de ferromagnéticos, ou seja, aqueles tipos de metais que são atraídos por ímãs, tendem a interagir com campos magnéticos, e distorce-los e deformá-los, e isso é particularmente indesejável no que se refere a boa utilização de uma pirâmide. Por esta razão é importante que todos tipo de móvel ou objeto metálico esteja o mais afastado possível da pirâmide.

Se não for possível colocar a pirâmide em um local que não tenha nenhuma móvel metálico é importante que o objeto esteja o mais afastado possível. Não existe uma medida exata mas de forma geral atribui-se a pirâmide a capacidade de criar um campo magnético em torno de si que normalmente tem um raio em torno de uma a duas vezes a medida da sua base, ou seja, se a pirâmide tem uma base de 1,0m, então ela deve estar estendendo seu campo de energia cerca de 1,0m além da medida da base, este é, teoricamente, seu campo de influência. Dentro deste princípio fica estabelecido que dentro deste espaço também não deve haver nenhum móvel ou equipamento metálico, principalmente os ferromagnéticos, para evitar interferências ou deformações no campo magnético terrestre no entorno da pirâmide o que pode prejudicar seu bom funcionamento.

Com relação aos aparelhos elétricos ou eletrônicos os cuidados são os mesmos. Visto que todo aparelho elétro-eletrônico emite ondas eletromagnéticas, e estas podem interferir no bom fluxo do campo magnético terrestre no entorno da pirâmide, é importante que se evite deixar esses equipamentos próximos da pirâmide, e certamente não devem ficar dentro da pirâmide, principalmente aparelhos celulares e assemelhados. Na impossibilidade de deixar o local livre desses equipamentos recomenda-se que os mesmos fiquem a uma distância de, pelo menos, uma medida da base da pirâmide, a mesma recomendação que se aplica aos objetos metálicos.

Tomadas, lâmpadas, ventiladores de teto e ar condicionados: Pouca gente sabe, mas tomadas elétricas, mesmo que não tenham nenhum aparelho ligado a elas, emitem ondas eletromagnéticas, consequência da corrente alternada que passa pelos fios que conduzem a eletricidade. Embora esses fios estejam normalmente dentro da parede, eles emitem ondas eletromagnéticas também, mas como estão protegidos por uma camada de tijolo e cimento suas cargas eletromagnéticas são menos evidentes e menos prejudiciais. Já as tomadas, como ficam com os polos expostos para o exterior, podem ser um potencial problema e fonte indesejável de alterações no bom fluxo do campo magnético no entorno da pirâmide.

Obviamente não se pode mudar uma tomada de lugar, seria preciso refazer a instalação elétrica, então, em havendo tomadas ou interruptores no local é interessante que a pirâmide seja montada num lugar que fique o mais possível longe desses pontos. O mesmo vale para as lâmpadas, ventiladores e aparelhos de ar condicionado. É importante que, ao menos quando a pirâmide estiver sendo usada, que aparelhos elétricos e eletrônicos nas proximidades da pirâmide (caso não seja possível removê-los) estejam desligados, e não apenas desligados no botão on-off, mas também desconectadas da tomada da parede, pois mesmo desligados, se estiverem fisicamente ligados a tomada, tornam-se fontes de ondas eletromagnéticas, e ainda que em menor nível.

cortica-1

Se for possível, para as tomadas, é interessante que se coloque uma proteção de cortiça, pois este material tende a bloquear ou dificultar a passagem de ondas elétricas/eletromagnéticas, ainda que parcialmente. Hoje em dia é relativamente fácil encontrar lâminas ou placas de cortiça em papelarias ou lojas especializadas em materiais de escritório, são vendidas em vários tamanhos e espessuras, são normalmente suadas em quadros de avisos, para se prender bilhetes com tachinhas. Essas lâminas costumam ser relativamente baratas e dão um bom resultado quando se precisa de um isolamento elétrico ou eletromagnético mais perfeito em um ambiente.

Quanto as lâmpadas e ventiladores de teto, é importante, se possível, que a pirâmide seja colocada num lugar de modo que no teto, na direção apontada pelo ápice da pirâmide, não haja nenhuma lâmpada ou ventilador. A pirâmide emite pelo seu ápice um raio em direção acima, e este é um dos principais pontos de concentração e emanação de energia da pirâmide, por isso é importante que não haja nada que possa interferir neste fluxo de energia.

lajes

Estruturas metálicas de lajes: Se você mora ou montou a pirâmide num local onde há piso de cimento, principalmente se for laje, ou seja, um piso superior, certamente deve haver uma malha de aço no interior deste piso, que é coberto por cimento. O aço é usado para reforçar a estrutura de cimento e evitar que ele crie fissuras com o tempo, a medida que expande e contrai durante as variações de temperatura do ambiente.  Por ser um material ferromagnético (normalmente ferro ou aço) é algo que pode efetivamente atrapalhar o fluxo magnético natural da terra dentro do cômodo, da mesma forma que um móvel metálico faria.

Neste caso não há muito que possa ser feito. Uma solução que pode ajudar a reduzir eventuais influências negativas desta estrutura de metal sobre o bom funcionamento da pirâmide, seria cobrir o chão com lâminas de cortiça, semelhante ao que foi feito com as tomadas elétricas. Não é uma solução com eficácia garantida, e dependendo do tamanho do cômodo pode ficar um pouco caro pela quantidade de placas que precisarão ser dispostas no local. Uma opção menos dispendiosa seria colocar uma cobertura de cortiça apenas no local exatamente onde está a pirâmide, cobrindo a área da base.

pia-400

Tubulações de água dentro da parede: Pouca gente sabe, mas as tubulações de água que passam por dentro das paredes podem ser um problema do ponto de vista energético de uma casa. Embora os tubos de água hoje sejam de plástico (PVC), no FengShui a água é vista como condutora de energia, tal que não é recomendável deixar vasos sanitários abertos, ou colocar dormitórios, se em piso superior, sobre o espaço do banheiro, onde há um grande fluxo de água, pois esse fluxo pode “roubar” energia vital. Seguindo o mesmo princípio, é interessante evitar colocar a pirâmide próxima de tubulações de água, afins de evitar ou ao menos minimizar alguma interferência no fluxo energético da pirâmide.

3) Tempo de carga da pirâmide:

Este é mais um ponto em que praticamente todos os pesquisadores e estudiosos do assunto divergem. De forma geral, cada um tem sua próprias regras. Eu adoto o seguinte princípio: Após a pirâmide montada ela demora cerca de 15 a 20 minutos para se energizar e ficar pronta para exercer seus efeitos na sua máxima eficiência. Se a pirâmide for movida do lugar, ou desmontada ou alguém esbarrar ou encostar nela a energia é descarregada e será preciso mais 15 a 20 minutos para carregá-la novamente. Portanto, o ideal é que, após a pirâmide montada e devidamente orientada, seja mantida sempre no mesmo lugar, considerando as condições ideais citadas acima, assim ela estará sempre com plena carga e pronta para uso imediato.

Se não for possível manter a pirâmide sempre montada, é importante que se tenha em mente este tempo de carga para que a estrutura fique bem energizada.

De onde vem este princípio de 15 a 20 minutos de carga? Isto vem do fato de que, após montada a estrutura da pirâmide adquire uma carga elétrica eletrostática, derivada do campo magnético terrestre e das interações com os objetos a sua volta (pois todos os objetos têm também sua própria carga elétrica estática). Este campo eletrostático pode ser detectado e medido com aparelhagem eletrônica devidamente construída para este fim. Eu já fiz este teste diversas vezes obtendo sempre os mesmos resultados, um tempo de carga eletrostática em torno de 15 a 20 minutos. Se algo encosta na pirâmide esta carga eletrostática é descarregada imediatamente, e daí demora novamente mais 15 a 20 minutos para carregar novamente.

Isso quer dizer que a energia emanada pela pirâmide é eletrostática? Não. Nosso entendimento é de que não há apenas uma energia que atua sobre ou através da pirâmide, mas várias formas de energias diferentes que, a seu tempo e de acordo com suas próprias características, atuam e apresentam seus efeitos, seja de forma isolada ou conjuntamente. Assim, a energia eletrostática é uma dessas várias formas de energia que atuam na pirâmide. A energia eletromagnética do campo magnético terrestre é outra forma de energia que atua no sistema piramidal. Estas duas são as únicas energias envolvidas no sistema que são passíveis de serem detectadas e medidas por aparelhos físicos convencionais. Todas as outras formas de energia envolvidas no sistema piramidal não são convencionais, não são reconhecidas pela ciência estabelecida, e não podem ser detectadas ou medidas por meios convencionais, apenas com instrumentos radiestésicos ou através da sensitividade de pessoas treinadas e com sensibilidade desenvolvida.

Observação importante:

Corticoides anulam os efeitos da pirâmide

Segundo as práticas e experiências do Dr. Ulisses Sosa Salinas, corticoides anulam os efeitos das pirâmides, como anulam também os efeitos de magnetoterapias e de quaisquer outras terapias alternativas: acupuntura, florais, do-in, etc. Portanto, se você usa, ou usou recentemente este tipo de medicamento, possivelmente o resultado do uso da pirâmide será reduzido, ou mesmo nulo.

Veja também:

Dicas importantes do Dr. Salinas sobre a utilização de pirâmides
Testes e experiências que você pode realizar
Detalhes sobre o alinhamento
Informações sobre pirâmide e anti-pirâmide
Porque usar uma pirâmide Mista de Cobre e Alumínio

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | 1 Comment »

Pesquisador diz ter encontrado em Rondônia altar de cidade inca

Posted by luxcuritiba em dezembro 5, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

pesquisador-diz-ter-encontrado-em-rondonia-altar-de-cidade-inca

compartilhar

Um pesquisador independente localizou um sítio arqueológico no município de Alta Floresta do Oeste (RO), a 540 quilômetros de Porto Velho, e já relatou a descoberta ao Ministério Público Federal e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

O farmacêutico Joaquim Cunha da Silva, especialista em citologia clínica e georreferenciamento, acredita que trata-se de um altar onde eram realizadas cerimônias sagradas na lendária cidade perdida Paititi, que teria sido criada pelos incas em fuga após a colonização espanhola no Peru.

“Existem vários altares similares a esse, que é o primeiro encontrado no Brasil, em países como Argentina, Peru e Colômbia, onde a cultura pré-inca, inca e aruaque se desenvolveu – disse Joaquim Silva ao Blog da Amazônia.”

Segundo o pesquisador, no sítio arqueológico existem evidências de assentamento humano e foram recolhidos restos de cerâmica e artefatos líticos como machadinhas e facas de pedra.

Ele disse que existe também área onde supostamente foi desenvolvida agricultura, além de outra área onde foram encontrada urnas funerárias de cerâmica antropomórfica (estátua de barro) com característica aruaque ou inca.

“Nós também já identificamos geoglifos zoomorfos e antropomorfos, ou seja, na forma de animais e pessoas. Existe uma construção em estrutura de pedra e terra no formato de uma pirâmide. No topo dessa pirâmide existem desenhos de animais e de pessoas, feitos com paisagismo vegetal. Nesse local, dois geólogos constataram que a presença de um muro de arrimo, de pedra, é resultante de trabalho humano – afirma o pesquisador.”

Joaquim Cunha da Silva disse que já foram identificados 29 “pilões” ou “bacias” feitos na pedra do suposto altar. Ele acredita que correspondem ao calendário lunar.

Em outra rocha próxima, existem mais sete “pilões” ou “bacias”, que o pesquisador supõe que eram usados para representar as fases da lua e os dias da semana ou o solstício e o equinócio.

“Imagino que o altar pode ter sido usado em rituais para que os indígenas se guiassem com o reflexo dos astros e estrelas. Há evidências no local de que eles se valiam de plantas de poder.”

No entorno do sítio, por exemplo, encontramos o cipó e a folha usadas na preparação da ayahuasca. Tudo isso podia servir como oráculo, para que pudessem planejar o futuro, fazer previsão de plantações e colheitas.

Joaquim Silva lembra que Bryan, filho do explorador inglês Percy Fawcett, relatou que o pai, entre 1909 e 1911, fez viagens para percorrer uma montanha na região e escreveu sobre a existência da “Grande Paititi”. A montanha mencionada por Fawcett é a Serra do Norte ou Chapada dos Parecis, no Vale do Rio Guaporé.

“O que faço na região desde 2009 é arqueologia de paisagem. Através de pesquisa em campo, tenho observado a ação do homem no meio ambiente com a mudança ocasionada por ele, o enriquecimento da flora e a alteração no relevo.

É assim que tenho localizado indicadores florestais, cerâmicas e artefatos líticos sobre a existência desse e de vários outros sítios arqueológicos que sinalizam que outros povos muito avançados viveram na região” – acrescenta o pesquisador, autor do blog Eldorado Paititi.

http://www.rondonoticias.com.br

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Arqueólogos revelam segredos das pirâmides da ilha do Pico

Posted by luxcuritiba em agosto 22, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

Arqueólogos revelam segredos das pirâmides da ilha do Pico

Uma das 140 pirâmides estudadas pelos arqueólogos na Madalena do Pico. Foram todas construídas em pedras basálticas de origem vulcânica conhecidas por biscoitos. Algumas chegam a ter 13 metros de altura (o equivalente a um prédio de habitação de quatro andares) e câmaras no seu interior.

compartilhar

27.08.2013]

Os resultados das primeiras sondagens arqueológicas das estruturas que terão sido construídas antes da chegada dos portugueses aos Açores são apresentados hoje.

Anzóis, pontas de metal, ossos, conchas, pesos de redes de pesca, utensílios feitos de basalto, carvões e fragmentos de peças de cerâmica, foram descobertos nas primeiras sondagens arqueológicas autorizadas pelo Governo Regional dos Açores (Direção Regional da Cultura) às misteriosas estruturas piramidais da Ilha do Pico.

As pirâmides estão quase todas concentradas numa área de 6 km2 no concelho da Madalena, junto à costa oeste da ilha dominada pela montanha mais alta de Portugal (2351 metros) e a divulgação pública das descobertas é feita hoje às 21h00 numa conferência na Câmara da Madalena.

As sondagens foram feitas por Nuno Ribeiro e Anabela Joaquinito, que estão entusiasmados com os depósitos de artefatos antigos que encontraram, e que tudo indica serem muito anteriores à data da descoberta dos Açores pelos portugueses (1427).

Mas os dois arqueólogos da Associação Portuguesa de Investigação Arqueológica (APIA), que estão a ser apoiados pela Câmara Municipal da Madalena, têm um vasto trabalho de prospecção pela frente: há dezenas de pirâmides no local, que chegam a atingir 13 metros de altura, o equivalente a um prédio de quatro andares. Mas para já estudaram 140, algumas destruídas ou parcialmente derrubadas por sismos ou pela ação humana.

A tradição baseada na memória popular e os poucos estudos etnográficos existentes indicam que “estas estruturas, conhecidas por maroiços, datam dos séculos XVII a XIX, justificando-se a sua construção pela necessidade da limpeza dos solos para a agricultura”, explica Nuno Ribeiro. De fato, a palavra maroiço significa monte de pedras associado à limpeza de terrenos agrícolas.

Estruturas semelhantes no mediterrâneo

Mas esta explicação não convence o presidente da APIA, porque “existem várias edificações com mais de dez metros de altura, seguindo a mesma orientação geográfica”. E porque no território português “não encontramos esta opção arquitetônica em mais nenhum local”. Em contrapartida, “há paralelos arquitetônicos com regiões do Mediterrâneo – na ilha da Sicília junto ao Monte Etna, por exemplo”.

Anabela Joaquinito conta que quando foram mostradas à população da Madalena fotos das construções da Sicília, “disseram que eram iguais aos maroiços”. A arqueóloga que estudou a indústria lítica (tecnologia de trabalho da pedra) e é diretora do Departamento de Pré-história da APIA, sublinha que há outros indícios arquitetônicos da origem pré-portuguesa das pirâmides do Pico, como “a existência de degraus e a decoração com pináculos no topo”. No topo de uma das construções estudadas foi também encontrado um piso circular que parece ser a base de uma habitação.

Uma das estruturas é um complexo arquitetônico que inclui edifícios piramidais organizados de forma a criar uma grande praça. “Esta organização do espaço não pode ser explicada apenas através da limpeza dos terrenos, pois terá envolvido um grande planejamento e um trabalho coletivo que demorou alguns anos a construir, seguindo sempre o mesmo projeto arquitetônico”, argumenta Nuno Ribeiro.

“Mais espantoso é o fato de estas estruturas obedecerem às mesmas orientações das outras pirâmides, com aparentes motivações astronômicas e sugerindo rituais funerários”, acrescenta o arqueólogo.

“Sinto-me no México”

“Sinto-me no México”, garantiu Romeo Hristov, arqueólogo da Universidade do Texas em Austin (EUA), quando visitou os maroiços do Pico em abril passado. Hristov pertence à corrente acadêmica que defende a existência de contatos regulares entre as antigas civilizações do Mediterrâneo e da América.

“As estruturas do Pico são muito perfeitas, implicam uma enorme quantidade de trabalho que não se justifica apenas pelas necessidades da atividade agrícola”, considera o arqueólogo. Por outro lado, “há uma orientação astronômica rigorosa, rampas de acesso e escadas associadas ao conceito de estrutura sagrada”.

E no complexo “que liga vários edifícios piramidais encontram-se elementos comuns a pirâmides em todo o mundo, como uma praça ampla para cerimônias”. Mas uma conclusão definitiva sobre a origem das estruturas “vai depender das escavações arqueológicas, que são fundamentais”.

E também “das datações dos materiais encontrados que forem feitas em laboratório”, esclarece Anabela Joaquinito. A arqueóloga explica ainda que algumas destas pirâmides têm câmaras no seu interior e uma delas foi objeto de sondagens arqueológicas. “A câmara é pequena e o corredor de acesso demasiado estreito e longo, não seria prática para quaisquer usos agrícolas”.

Regularidade na orientação das pirâmides

“O que mais me impressionou foi a regularidade da orientação das pirâmides do Pico, embora acredite que nem todas foram construídas na mesma época. Esta regularidade é evidente no mapa com a sua localização feito pela Câmara da Madalena”, afirma por sua vez Fernando Pimenta.

O diretor do Departamento de Arqueoastronomia da APIA usou ferramentas de informação geográfica nesta primeira investigação e concluiu que a maioria das pirâmides está orientada no sentido sudeste/noroeste.

Sudeste é a direção do vulcão da ilha do Pico e noroeste corresponde ao ocaso do sol no solstício de verão, que acontece sobre a ilha do Faial, muito próxima do Pico. Quanto às restantes pirâmides, têm uma orientação perpendicular às primeiras.

Fernando Pimenta admite que “parece ser intencional – e não apenas uma coincidência – a orientação geográfica das construções e a escolha do local para a sua implantação”.

Uma concentração tão grande de pirâmides num intervalo tão pequeno de azimutes (o azimute é a medida regular do horizonte contada a partir do norte geográfico) e com esta regularidade, significa que há intencionalidade, “mas claro que esta conclusão não é tão definitiva, do ponto de vista estatístico, como seria se as estruturas estivessem espalhadas por toda a ilha e não apenas concentradas numa pequena área do concelho da Madalena”.

O arqueoastrônomo adianta também que as regras de orientação “parecem obedecer a princípios que incorporavam algum ritual relacionado com o solstício de verão”.

Defesa da verdade histórica

Entretanto, o presidente da Câmara da Madalena salienta que “o envolvimento do município neste processo é norteado pelo forte empenho na defesa da verdade histórica e na necessidade de conhecer e preservar as raízes do nosso povo”, o que “é do interesse de todas as instituições, sejam elas científicas, políticas ou outras, incluindo o Governo Regional dos Açores”.

Mas a prova definitiva da origem pré-portuguesa das pirâmides “terá de ser obtida através de uma datação clara e inequívoca dos materiais encontrados”, insiste José António Soares, reconhecendo que a comprovação de todos estes achados permitirá novas oportunidades de desenvolvimento turístico.

“Não queremos apagar a história açoriana mas sim acrescentar algo à história já conhecida e, se possível, enriquecê-la com os novos dados disponíveis”, acrescenta o autarca.

http://expresso.sapo.pt/sociedade/arqueologos-revelam-segredos-das-piramides-da-ilha-do-pico=f827624

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Descoberta de túnel secreto no México pode revelar mistérios sobre civilização perdida

Posted by luxcuritiba em maio 29, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

Descoberto túnel secreto no México pode revelar mistérios sobre civilização perdida 1

compartilhar

Um túnel descoberto sob o Templo da Serpente Emplumada promete revelar muitos dos mistérios da cidade pré-colombiana de Teotihuacán, no México.

Tudo teve início em 2003, quando um buraco foi aberto acidentalmente próximo da pirâmide após uma forte chuva. Desde então, o arqueólogo Sergio Gómez, do Instituto Nacional de História e Antropologia do México, lidera uma equipe que pesquisa os segredos escondidos em um túnel cavado sob a cidade, há cerca de 2000 anos.

Na concepção de Teotihuacán, os arquitetos da cidade organizaram os principais monumentos num eixo norte-sul, com a chamada “Avenida dos Mortos”, que liga a maior estrutura, o Templo do Sol, com a Ciudadela, ao pátio ao sudeste, que abrigava o Templo da Serpente Emplumada. Gómez sabia que os arqueólogos haviam descoberto anteriormente um túnel estreito, sob o Templo do Sol. Então, ele cogitava a existência de uma espécie de túnel-espelho, que levaria a uma câmara subterrânea, sob o Templo da Serpente Emplumada.

Tesouros

Como as escavações mostraram, o túnel corre cerca de 100 metros da Ciudadela para o centro do Templo da Serpente Emplumada. O buraco que surgiu em 2003, não era sua entrada verdadeira, que ficava a alguns metros dali. Aparentemente, a abertura tinha sido intencionalmente fechada com grandes pedregulhos há 2 mil anos, portanto, seus tesouros ainda estariam por ali.

Após mais de uma década de trabalho, Gómez já coletou mais de 75 mil artefatos. “Eu estimaria que estamos com apenas 10% do processo”, disse à Smithsonian Magazine.

Entre os objetos encontrados estão colares, caixas de asas de besouro, bolas de âmbar e o mais intrigante: um par de estátuas de pedra preta, finamente esculpidas, cada uma de frente para a parede oposta, à porta da entrada de uma câmara.

Brilho das galáxias

Além dos objetos encontrados, Gómez e seus colegas descobriram vestígios de mercúrio no túnel. O arqueólogo acreditava que tratam-se de representações simbólicas de água, bem como a pirita, que foi incorporada na rocha com a mão. Gómez explica que em ambientes escuros, a pirita emite um brilho metálico que, para os antigos arquitetos do túnel, há mais de mil anos, isso poderia replicar uma galáxia ou alguma experiência de estar entre as estrelas.

Mundo dos mortos?

Seria possível pensar, desta maneira, que o desenho da cidade, propriamente dito, foi concebido para substituir o Universo e sua criação? O túnel, neste caso, dedicado à água, representaria um mundo fora do tempo, um submundo, não o mundo dos vivos, mas de mortos?

A tarefa de exploração do enigmático túnel ainda não está terminada: restam a escavação de outras três sub-câmaras.

Para Gómez, estes locais estão cheios de relíquias que indicam outros rituais, ou restos, ou algo totalmente inesperado que poderia ser entendido como um “túmulo” simbólico: um lugar de descanso final para os fundadores da cidade, dos deuses e dos homens.

http://seuhistory.com

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Porque usar uma pirâmide mista de cobre e alumínio

Posted by luxcuritiba em maio 27, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

campo-magnetico-terrestre 2

compartilhar

Um dos poucos pontos que são unânimes entre a maioria dos pesquisadores e estudiosos das pirâmides é o fato de que, para uma pirâmide funcionar adequadamente ela precisa estar alinhada com o campo magnético terrestre, seja perfeitamente alinhado (pelo norte magnético, que é o que recomendamos, aquele apontado pela bússola) ou alinhado com declinação (pelo norte geográfico, também chamado de “norte verdadeiro”, que implica uma variação de alguns graus com relação ao norte magnético, variação esta que depende da localização geográfica em que se está).

Isto posto, fica claro que os efeitos observados dentro de uma pirâmide, como a mumificação de amostras orgânicas, estão, direta ou indiretamente, relacionados ao campo magnético terrestre, ou a sua interação com a estrutura piramidal, dando talvez origem a alguma outra força ou força de energia que ainda é desconhecida. Existem muitas teorias a respeito de como ou porque as pirâmides, quando bem utilizadas, apresentam os efeitos já tão bem conhecidos, e há muita controvérsia quanto à fundamentação teórica, praticamente para pesquisador ou estudioso tem sua própria teoria a este respeito, um afirma que a pirâmide canaliza energia cósmica, outro que canaliza energia telúrica, outro que concentra neutrinos (é o que afirma Gabriel Silva). O fato concreto e a que todos, ou ao menos a maioria dos pesquisadores concorda, é que a pirâmide deve estar alinhada com o campo magnético terrestre. Portanto, por uma questão de lógica, deduz-se que o funcionamento da pirâmide de alguma forma vinculado ao mesmo.

Como se pode observar no desenho acima, de forma bem simplificada, o campo magnético terrestre forma uma espécie de bolha eletromagnética, que entre outras coisas protege o planeta de muitas radiações emanadas pelo Sol, que seriam extremamente danosas para os organismos vivos sobre a superfície, bem como de radiações cósmicas vindas de fora do sistema solar, provenientes de fontes siderais diversas, como supernovas e buracos negros. Muitas vezes não nos damos conta disso, mas o ambiente espacial, fora da atmosfera terrestre e da bolha de proteção criada pelo campo magnético terrestre, é extremamente hostil à vida.

Embora no geral o campo magnético terrestre tenha uma forma aproximada de bolha, ou de toroide, ao nível da superfície este campo se distribui na forma de linhas magnéticas mais ou menos paralelas. Então podemos imaginar que as linhas do campo magnético  transpassam uma pirâmide mais ou menos como ilustrado na figura abaixo:

concentração energia piramide

Partindo-se desta ideia podemos supor que o campo magnético de alguma forma é defletido, ou direcionado, pela forma piramidal, particularmente pelas faces da pirâmide, de forma semelhante como ocorreria com um prisma de cristal, onde as ondas de luz são defletidas ao passar dos ambientes diferentes ar/cristal, e desviadas em determinado grau de angulação. Este seria o mecanismo básico e geral de funcionamento de uma pirâmide e de seu mecanismo que provê a concentração de energia no seu interior.

prisma 3

angulação

Deflexão das ondas de luz ao passagem por um prisma.

Considerando-se a possibilidade de deflexão das linhas do campo magnético terrestre pela forma piramidal, fica também fácil entender porque a famosa “Câmara do Rei”, o local tradicionalmente conhecido como ponto de maior concentração de força dentro de uma pirâmide, possui tal característica. Se analisado geometricamente o desenho de uma pirâmide, percebe-se que a dita posição é o exato Centro Gravitacional de uma forma piramidal, ou seja, é o ponto de perfeito equilíbrio da forma, da mesma forma que o centro de um círculo é o ponto de perfeito equilíbrio de uma circunferência. Como a Câmara do Rei é o centro da pirâmide, geometricamente, podemos supor que ali seja, também, o local onde todas as ondas, magnéticas ou de outra espécie, se concentram por deflexão ao transpassarem a forma piramidal.

Isto explicaria porque é importante que a pirâmide esteja alinhada com o campo magnético terrestre para funcionar bem, pois se ela não estiver corretamente alinhada, a deflexão das ondas ou linhas de força não ocorrerá de forma adequada e a energia será dispersada ao invés de ser concentrada no seu centro.

A Pirâmide Mista de Cobre e Alumínio

Partindo-se deste entendimento, fica claro que as arestas, ou as faces da pirâmide, são na verdade a parte mais importante da estrutura, pois são elas, que com sua devida angulação, provêm a deflexão necessária para que as forças sejam concentradas no interior da pirâmide. Se a angulação não estiver correta, ou o alinhamento da pirâmide não estiver correto, a deflexão não ocorrerá de forma adequada, com consequente perda na concentração de energia. A parte da base da pirâmide, portante, seria apenas uma parte útil da estrutura para manter as arestas e faces de pé e adequadamente inclinadas. De fato, há modelos de pirâmides comercializadas pela internet em que a estrutura é montada apenas com arestas formadas por tubos, e um ápice, sem a construção de uma base.

Como nunca fiz nenhuma experiência com pirâmides neste formato, e gosto de sempre ter fundamental prática e experimental para fazer minha afirmações, não posso dar nenhuma garantia que uma pirâmide formada apenas por arestas, sem base, irá realmente funcionar. Seria precisa montar uma pirâmide destas e fazer as tradicionais experiências de mumificação de amostas, para ter garantia de que tal pirâmide realmente funciona. Há quem faça medições radiestésicas com pêndulo, aurameter ou outra ferramente equivalente, porém considero que tais ferramentas, como são intrinsecamente dependentes da habilidade e experiências de seu operador para bem funcionar, costumam dar resultados subjetivos e não muito confiáveis. Assim, para ter uma comprovação prática confiável do bom funcionamento de uma pirâmide nada melhor do que fazer um experimento de mumificação de amostras orgânicas.

C50_800x600

Considerando-se porém, a teoria aqui exposta, é de se supor que uma pirâmide formada apenas por faces construídas em placas de algum material adequado, ou arestas, é o suficiente para que a estrutura concentre energia, não sendo necessários maiores cuidados com a parte da base. Vale lembrar que, das pirâmides fechadas normalmente comercializadas, todas são formadas apenas pelas faces laterais, não possuem uma face de base, a não ser as pirâmides que são maciças como as de cristal.

Portanto, a considerar estes pontos entende-se que o mais importante para uma pirâmide concentrar energia são arestas ou faces. Daí vem a ideia de construir uma pirâmide mista, onde as arestas são de cobre, para garantir uma máxima concentração de energia, e a base é feita de alumínio, pois esta é para funcional e não tem papel mais relevante no processo de deflexão e concentração de energia da pirâmide.

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Pesquisador Pablo Dias fala sobre os diversos benefícios de se dormir dentro de uma pirâmide (vídeo)

Posted by luxcuritiba em maio 22, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Pirâmides na Antártica realmente existem?

Posted by luxcuritiba em maio 9, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

piramide antartica google earth

compartilhar

A imagem  acima foi retirada direto do Google Earth. Você pode acessar a mesma imagem usando as coordenadas. Realmente está lá! Resta saber se é uma construção artificial ou uma formação natural. A perfeição do formato piramidal impressiona!

Veja mais algumas imagens:

pir ant 1

pir ant 2

pir ant 3

pir ant 4

pir ant 5

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | Leave a Comment »

Meditação e Mantras com pirâmides, veja o vídeo

Posted by luxcuritiba em abril 22, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Meditação já é algo ótimo, que só traz benefícios sem NENHUM efeito colateral. A pirâmide permite potencializar ainda mais este efeito benéfico. Diversos praticantes têm utilizado e afirmado que a pirâmide facilita a concentração e permite alcançar um estado meditativo ainda mais profundo, principalmente para quem está iniciando na prática meditativa.

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | 1 Comment »

Como pendurar ou suspender uma pirâmide

Posted by luxcuritiba em abril 12, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Muitos usuários tem perguntado sobre como pendurar uma pirâmide, se há alguma orientação a ser seguida, etc. Então vamos a algumas dicas:

Como pendurar a pirâmide

Abaixo temos alguns desenhos que ilustram como a pirâmide deve ser pendurada, e como ela NÃO deve ser pendurada.

Algumas pessoas costumam pendurar a pirâmide colocando um cordão no ápice (ERRADO). Esta forma não é indicada pois o ápice da pirâmide é um dos pontos de maior concentração de energia. A pirâmide emite energia para cima, mais ou menos na forma de um raio, e essa energia sai pelo ápice. Por isso deve-se evitar colocar qualquer objeto que possa atrapalhar ou interferir neste fluxo de energia, seja a pirâmide colocada no chão ou pendurada, a fim de não comprometer o bom funcionamento e concentração de energia da estrutura.

Também é comum prender um cordão nas pontas da base (também ERRADO). Isso também não é indicado pois as pontas da base também são importantes pontos de concentração e emanação de energia da pirâmide para fora, e colocar qualquer objeto nesta região pode interferir no bom funcionamento e concentração de energia da pirâmide.

A forma correta de pendurar a pirâmide portanto é prender um cordão na altura da metade, mais ou menos, do comprimento das hastes que formam as arestas da pirâmide, como ilustrado abaixo.

Outro detalhe importante a se observar é o material usado no cordão. É indicado que se utilize cordão de algodão, fio de nylon, ou material assemelhado. JAMAIS SE DEVE UTILIZAR CORRENTES OU FIOS METÁLICOS.

Como suspender a pirâmide (utilizando um suporte)

piramide suspensa.piramidal.net

Uma forma muito comum de utilizar a pirâmide é colocando-a em um suporte, normalmente sobre uma cadeira, onde a pessoa se senta para receber a energia que é emanada para baixo. Quando suspensa, a pirâmide emana uma energia que segue a linha das arestas, formando uma grande pirâmide “virtual”, na qual a pessoa pode ficar para receber a energia. Esta energia é mais suave, menos intensa do que a energia presente dentro da pirâmide.

Ao se utilizar a pirâmide suspensa sobre um suporte é interessante colocar um material isolante (madeira, plástico, borracha, cortiça, etc.) entre a estrutura da pirâmide e a estrutura do suporte que normalmente é metálica. Se a estrutura de suporte é de madeira esse isolante não será necessário. Observe a foto abaixo, que mostra o Dr. Salinas atendendo um paciente com terapia piramidal. Observe que a pirâmide não é colocada diretamente sobre os suportes metálicos, mas sobre peças de madeira que ficam apoiadas sobre o suporte metálico. Isso é importante porque móveis ou objetos metálicos que sejam colocados próximos a pirâmide podem interferir no fluxo de energia por distorcer os campos magnéticos dentro e fora da pirâmide. O ideal portanto, ao se utilizar um suporte, é que este seja feito de alumínio, plástico ou outro metal não ferromagnético (cobre, latão, alumínio), pois estes são materiais que interagem muito pouco com o campo magnético terrestre evitando distorções no mesmo.

piramide-ulises.piramidal.net

Metais ferromagnéticos são materiais que possuem o elemento ferro na sua composição, por isso são atraídos por ímãs. Metais não-ferromagnéticos são metais que não utilizam o elemento ferro na sua composição ou utilizam uma parte muito pequena deste elemento, de modo que esses materiais não são atraídos por ímãs. Veja mais sobre materiais ferromagnéticos neste link: Ferromagnetismo.

Suspender a pirâmide usando calços

Outra maneira simples e prática usada por muitos clientes, principalmente aqueles que não dispõem de muito espaço disponível para montar a pirâmide e por isso precisam de uma pirâmide mais pequena. Uma pirâmide de 1,0m de altura ou menor torna impossível ou pelo menos desconfortável ficar dentro dela para receber a energia. Neste caso pode-se colocar calços na parte debaixo da pirâmide, com 10cm ou 20cm de altura, o que fará que a pirâmide fique um pouco mais alta. Veja o desenho abaixo:

É importante que os calços usados sejam de material inerte, ou seja, plástico, madeira, caixas de papel ou papelão, isopor, pedra, vidro, etc. Não se deve usar nada metálico, a não ser que seja de metal NÃO-ferromagnético como alumínio, cobre, ou latão. Ferro, aço ou qualquer metal que seja atraído por um ímã deve ser evitado.

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | 1 Comment »

Os segredos da Grande Pirâmide de Quéops em animação 3D

Posted by luxcuritiba em março 27, 2016

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Textos sobre pirâmides | 1 Comment »