Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Archive for the ‘Pirâmides pelo mundo’ Category

Pirâmides pelo mundo

Uma pirâmide construída na Área 51

Posted by luxcuritiba em julho 28, 2013

banner

area 51 estructura

Uma pirâmide construída na famosa Área 51, nos EUA. Qual objetivo de se construir tal estrutura, justamente em local tão polêmico? Ao contrário das pirâmides tradicionais, que tem base quadrada, a pirâmide construída na área 51 tem base triangular. Vejam o vídeo (somente em ingles, infelizmente) para mais detalhes:

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Posted in Pirâmides pelo mundo | Leave a Comment »

Pirâmides pelo mundo moderno

Posted by luxcuritiba em fevereiro 11, 2013

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Para quem pensa que pirâmide é só coisa do passado, de eras anteriores e civilizações já extintas, vai alguns exemplos de pirâmides modernas, construídas em nosso tempo atual, por razões diversas. Desde templos espirituais, locais para estudos científicos do efeito das pirâmides, até shoppings, museus, e cassinos.

E a afinidade pelas pirâmides não se restringe a uma cultura ou país. Pirâmides modernas foram construídas em praticamente todos os continentes e países, como Checoslováquia, Estados Unidos, Canadá, Cazaquistão, Índia, Reino Unido, França, Rússia, Turquia, etc.

Goja Music Hall, Praga, Checoslováquia.

Centro de eventos culturais (Música/Teatro/Ópera, etc.).

Goja

Pirâmide de Alexander Golod, Rússia.

Pirâmide construída por Alexander Golod, que realizou estudos científicos por mais de uma década, usando pirâmides de fibra de vidro. A maior pirâmide construída por Alexander, na Rússia, tinha 44 metros de altura e pesava 55 toneladas.

pyramid

Las Vegas, Nevada, EUA.

Resort hotel e cassino, com 2.200 quartos, restaurantes e diversos tipos de shows.

41113_10780422802

Memphis, Tennessee, EUA.

A Pyramid Arena ou Pirâmide de Memphis é uma arena futurística da cidade de Memphis, Tennessee, concluída em 1991 com 20.142 assentos. Localiza-se no centro da cidade, próxima a Mud Island. A arquitetura da arena baseia-se nas pirâmides egípcias da cidade de Mênfis. A arena possui 98 metros de altura, sendo a sexta maior pirâmide do planeta só superada pela grandiosidade da Pirâmide de Quéops (146 m), Pirâmide de Quéfren (143 m), Luxor Hotel (348 pés) e Pirâmide Curvada (102 m).

Memphis, Tennessee, United States

Moody Gardens, Galveston, Texas, EUA.

Moody Gardens é um complexo turístico, com zoológico, jardins, praia, toboáguas, cinemas e hotéis. Apresenta três atrações principais: a Pirâmide Aquarium, que é um dos maiores aquários do mundo, o Pyramid Rainforest, que contém animais e plantas tropicais, pássaros, borboletas, répteis e uma variedade de outros animais da floresta, e a Pirâmide Discovery, com foco na ciência, com exposições e outras atividades.

Moody Gardens, Galveston, Texas, United States

Muttart Conservatory, Edmonton, Alberta, Canadá.

Uma das estruturas mais emblemáticos de Edmonton, o Conservatório Muttart oferece uma opção durante todo o ano para a beleza da vida de plantas do mundo. Vibrante, colorido, tranquilo e inspirador, os jardins pirâmides de exibição são um oásis para todos. Projetado pelo premiado arquiteto canadense Peter Hemingway, o Conservatório Muttart foi inaugurado oficialmente em Setembro de 1976.

Muttart Conservatory, Edmonton, Alberta, Canada

Palace of Peace and Reconciliation (Palácio da Paz e Reconciliação), Astana, Cazaquistão.

O Palácio da Paz e da Reconciliação é um edifício de 77 m de altura, em Astana, capital do Cazaquistão. A parte piramidal do edifício tem 62 m de altura, e fica sobre um bloco de terra de 15 m de altura. A pirâmide foi construída especialmente para sediar o Congresso de Líderes de Religiões Mundiais e Tradicionais.

Palace of Peace and Reconciliation, Astana, Kazakhstan

As pirâmides Romeo y Julieta do jardim botânico de Oulu, Finlandia.

As duas pirâmides maiores são conhecidos como Romeu e Julieta. Romeo, que tem 16 m de altura, contém plantas de florestas tropicais e de áreas subtropicais. Ali você pode encontrar bananas, café, chá, cacau, arroz e cana-de-açúcar. Com 14 m de altura, Julieta contém seções mediterrânicas, para plantas de clima temperado. Lá você pode encontrar árvores de citrinos, azeitonas, murtas, araucárias, etc. A pequena pirâmide é reservada principalmente para samambaias, entre eles um xaxim da Nova Zelândia, plantas comedoras de insetos e algumas orquídeas.

Las pirámides Romeo y Julieta del jardín botánico de Oulu

Pyramid Valley, Bangalore, India.

Pyramid Valley, local onde foi construída a maior pirâmide do mundo utilizada para práticas de meditação, é um Centro de Meditação Internacional, que atende indivíduos, grupos e organizações, em sua busca pela auto-realização e pela sabedoria espiritual, ajudando-os a desbloquear o seu potencial oculto.

Pyramid Valley, Bangalore, India

Pirâmide Sauerland, Lennestadt, Alemanha.

Local de exposições, shows, estudos e eventos de cunho técnico e científico.

piramide_sauerland_lennestadt_alemanha

Stockport, Reino Unido.

O “Stockport Pirâmide” foi projetado em 1987 pelo arquiteto Maxwell Hutchinson. O edifício é de aço moldado com painéis de vidro azul e alguns painéis de vidro transparente no ápice. Estava destinado a ser um edifício comercial, a ser chamado de “O Vale dos Reis”. A construção começou no início de 1990, com conclusão em 1992. Depois de ficar vazio por vários anos, em 1995, o Banco Cooperativo (que financiou os construtores) recuperou o local e abriu-o como um centro de atendimento para o banco.

Stockport, United Kingdom

The Louver Pyramid, Paris, França.

A Pirâmide do Louvre é uma grande pirâmide de vidro e metal, rodeada por três pirâmides menores, no pátio principal do Palácio do Louvre em Paris. A grande pirâmide serve como entrada principal do Museu do Louvre. Concluída em 1989, tornou-se um marco da cidade. Encomendado pelo presidente da França François Mitterrand, em 1984, a estrutura foi construída inteiramente com segmentos de vidro, e atinge uma altura de 20,6 metros, a sua base quadrada tem lados de 35 metros.

The Louver Pyramid - Paris, France

Pyramid at Osho Commune (Pirâmide da Comunidade Osho), Pune, Índia.

O edifício em forma de pirâmide foi aberto em novembro de 2002. Este edifício foi construído especificamente para fins de meditação. Ele pode abrigar mais de 5.000 pessoas e foi projetado por um professor indiano, místico e espiritual, conhecido como Osho. Muitos professores espirituais e místicos da Índia reconhecem o poder da pirâmide para meditação. A pirâmide tem cerca de 9 andares (40 m) e levou 4 anos para ser construída.

The Pyramid at Osho Commune, Pune, India

The Walter Pyramid, Long Beach, Califórnia, EUA.

A Long Beach Pirâmide foi inaugurada em novembro de 1994. A pirâmide foi projetada por Don Gibbs e construída pela Construtora Nielson de San Diego. A construção custou cerca de 22 milhões de dólares. Cada um dos lados do perímetro da Walter Pyramid mede 105 m. É um dos três edifícios em forma de pirâmide perfeita nos Estados Unidos, sendo os outros dois o Luxor Las Vegas em Las Vegas, Nevada, e o Pyramid Arena, em Memphis, Tennessee. A Walter Pyramid tem 18 andares e é revestida de folhas de alumínio ondulado azul-escuro.

The Walter Pyramid, Long beach, California

Edmonton, Califórnia, EUA.

Edmonton, California, United States

Summum Pyramid, Salt Lake City, Utá.

A Pirâmide Summum é um santuário e um templo usado pela organização Summum para instruções e práticas na sua filosofia. Construída entre 1977 e 1979, a pirâmide tem 40 metros de base, 26 metros de altura, e é orientada para o “norte verdadeiro”. A pirâmide foi licenciada como uma vinícola em 1980, de modo que a Summum poderia produzir o que chama de “Publicações” Nectar, bebidas com álcool, que são usadas ​​em suas práticas. A pirâmide é a primeira adega de Utah. Ela também é utilizada para conduzir os ritos de Transferência. A Summum fornece um serviço moderno de mumificação e, como parte do serviço, os ritos de “transferência” são realizados para ajudar a orientar o espírito do falecido para o seu próximo destino. A Summum é uma organização religiosa e filosófica, fundada em 1975.

Summum Pyramid, Salt Lake City, Utah

Zafer Plaza Pyramid, Bursa, Turquia.

Este é o mais popular centro de compras e diversão de Bursa. A praça ao ar livre é um ótimo lugar para observar as pessoas e desfrutar do seu café com leite.

bursa0054

Pyramid House/Church (Casa/Igreja Pirâmide) – Pomona, NJ

Na Rota 30 em Pomona, há uma antiga casa, agora uma igreja, que tem a forma de uma pirâmide. Na virada do século, ela foi chamada a Igreja do Conhecimento e praticavam um tipo de cura natural. Agora há uma nova placa em frente que diz Assembléia Cristã Betel. Não há registro deste novo ocupante em qualquer lugar na web, nem qualquer evidência de que a igreja anterior, esteja presente na propriedade. Há três pirâmides, uma grande, uma no meio e duas menores de ambos os lados. O edifício está localizado na costa (leste) do Horse Pike White (Route 30), em uma área afastada da rodovia.

GE DIGITAL CAMERA

Pyramid Hill Sculpture Park + Museu

Localizada no sudoeste de Ohio, com vista para a Grande Miami River, Pyramid Hill Sculpture Park + Museu é um parque de 335 hectares, com escultura e museu ao ar livre que combina a atração da natureza com a presença dinâmica de arte monumental. É um cenário onde a paisagem e a arte se reúnem em galerias naturais entre vastos prados e bosques.Pyramid Hill Sculpture Park_1

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Pirâmides pelo mundo | 3 Comments »

Pirâmide em Portugal?

Posted by luxcuritiba em fevereiro 9, 2013

banner

Uma das pirâmides existentes em Portugal encontra-se na confluência do rio Mente e do rio Rabaçal, em Trás-os-Montes. Tem base triangular, com uma aresta apontada para o Norte Magnético, e cerca de 70 m de altura. Está coberta de vegetação como as da Bósnia, e as do México, antes dos trabalhos arqueológicos de limpeza. É mais modesta do que estas últimas, mas mesmo assim bastante interessante.

piramide em portugal_01

piramide em portugal_02

piramide em portugal_03

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interessantes como este.

Posted in Pirâmides pelo mundo | 7 Comments »

Uma gigantesca pirâmide submersa em Bimini?

Posted by luxcuritiba em junho 1, 2012

piramidal.net | lojapiramidal.com

"Estrada de Bimini" ou "Muro de Bimini". É uma estrutura submarina que se estende por quase um quilômetro perto de Bimini Island nas Bahamas. Toda a estrutura é formada por blocos de calcário retangulares que se parecem muito com uma antiga estrada ou uma parede.

“Estrada de Bimini” ou “Muro de Bimini”. É uma estrutura submarina que se estende por quase um quilômetro perto de Bimini Island nas Bahamas. Toda a estrutura é formada por blocos de calcário retangulares que se parecem muito com uma antiga estrada ou uma parede.

compartilhar

A ilha de Bimini é um pequeno componente das Bahamas, localizada cerca de 80 quilómetros a leste de Miami. Além de praias arenosas, recifes de coral, navios naufragados e alguns excelentes locais para pescar, Bimini também é um lugar onde se encontram diversas e incomuns formações rochosas submarinas. Esse conjunto de blocos imensos, alguns em padrões retilíneos, encontra-se sob uma faixa de 6 a 10 metros de água. Pode haver também uma Grande Pirâmide nas vizinhanças de Bimini – debaixo da água.

O Muro de Bimini foi descoberto em 1968 pelo doutor J. Manson Valentine, arqueólogo da Flórida. Valentine viu o muro pela primeira vez na superfície das águas, quando o mar estava excepcionalmente claro. Ele estava com outros três mergulhadores, Jacques Mayol, Harold Climo e Robert Angove. Disse Valentine em uma entrevista:

     Um extenso pavimento de pedras planas retangulares e poligonais, de diversos tamanhos e espessuras, obviamente modeladas e cuidadosamente alinhadas para formar um arranjo convincentemente artificial. Evidentemente, essas pedras ficaram submersas por um longo tempo, pois as arestas das pedras maiores estão arredondadas, dando aos blocos a aparência de grandes pedaços de pão, ou de almofadas. Algumas eram absolutamente retangulares, outras se aproximavam do quadrado perfeito (devemos nos lembrar que linhas absolutamente retas nunca estão presentes em formações naturais). As pedras maiores, com 335 metros de comprimento, estavam dispostas na extensão de avenidas de lados paralelos, enquanto as menores formavam pavimentos semelhantes a mosaicos, cobrindo seções mais amplas […] As avenidas, com pedras que parecem encaixadas, são retas e paralelas; a mais longa tem uma série dupla interrompida por duas praças contendo pedras muito grandes e planas, colocadas nos cantos por elementos verticais (como os antigos dolmens da Europa); e o lado sul dessa grande avenida termina em uma esquina muito bela; as três ruas curtas, com pedras grandes cuidadosamente alinhadas, têm largura uniforme e terminam em pedras de canto […]”

biminirdmap

 

Biminiroad-Brucepic4

O doutor David Zink, da Academia da Força Aérea no Colorado, começou a fazer pesquisas na região ao redor de Bimini que prosseguem até hoje. Seu livro, The stones of Atlantis, narra suas diversas aventuras nas águas ao redor de Bimini, com muitas fotos de qualidade. O doutor Zink acredita que a avenida de Bimini é uma estrutura feita pelo homem, mas desfez o mito que cerca outras estruturas da região, inclusive uma retangular perto da ilha Andros, que antes se imaginava local de um templo, mas que hoje presume-se tratar de um criadouro de esponjas construído na década de 1930. Em 1974, ele chegou a fotografar uma coluna ereta de pedra incomum que se supunha a ponta de um obelisco com 13 a 16 metros de altura, embora a maior parte dela estivesse enterrada sob a lama do fundo do mar.

Muitos que acreditam na Atlântida ficaram entusiasmados com essas descobertas perto de Miami, pois Cayce – que morreu em 1945 – havia previsto que a primeira porção do continente perdidos a ser descoberta estaria situada naquela área, e que a primeira porção da Atlântida a se erguer seria encontrada em 1968 ou 1969. O reconhecimento aéreo dessa região, feito em 1968, e mergulhos posteriores, revelam, de fato, que essas estruturas de pedra irrompem pelo fundo do mar.

Outra possibilidade é que esses blocos imensos podem ser produto de uma antiga civilização indígena. Tal cultura teria sido base das culturas olmeca e maia na América Central, próxima dali, além de influenciar os grandes centros da antiga América do Sul. Hoje, porém, o peso da evidência mostra que talvez essas pedras sejam apenas formações naturais singulares. Geólogos e arqueólogos não reuniram evidências que os convencessem a mudar de opinião. Eles dizem que a área é simplesmente formada por um tipo de rocha litorânea bastante incomum.

A explicação oficial para a estranha estrutura é que ela foi causada ao longo dos anos pelas concentrações de conchas e areia. Em outras palavras, a coisa toda poderia ser criada ao longo de milhões de anos por um fenômeno natural. No entanto, isto não explica por que a formação é completamente único no mundo inteiro. Também não explica porque a estrutura parece ter várias camadas.

A explicação oficial para a estranha estrutura é que ela foi causada ao longo dos anos pelas concentrações de conchas e areia. Em outras palavras, a coisa toda poderia ser criada ao longo de milhões de anos por um fenômeno natural. No entanto, isto não explica por que a formação é completamente único no mundo inteiro. Também não explica porque a estrutura parece ter várias camadas.

Inúmeros livros foram escritos sobre o Triângulo das Bermudas, também chamado de Triângulo do Diabo, do qual Bimini faz parte. A maioria dos livros diz que algum tipo de vórtice ou desvio do tempo seria responsável por navios desaparecidos, aviões perdidos, instrumentos desorientados e estranhos fenômenos magnéticos e atmosféricos.

Há evidências sugerindo que um vórtice de energia, ou “anomalia gravitacional”, como às vezes são chamados, esteja atuando nas águas densamente singradas perto da Flórida. Nessa área entre Miami, Bermudas e Porto Rico, centenas de navios e aviões já desapareceram. Em alguns casos mais raros, foram encontrados navios à deriva, sem tripulação. Poucos destroços foram encontrados.

Em 1990, anunciou-se que cinco bombardeiros da Marinha, desaparecidos no Triângulo das Bermudas em 5 de dezembro de 1945, teriam sido descobertos nas águas próximas a Fort Lauderdale. Mais tarde, anunciou-se que não se tratava dos aviões desaparecidos, mas de outra esquadrilha, com dois dos aviões apresentando o mesmo número de identificação.

Segundo Charles Berlitz, neto do fundador do Instituto Berlitz de idiomas e autor do best-seller mundial The Bermuda Triangle* (e outros livros sobre a Atlântida e mistérios do planeta), há casos detalhadamente registrados que mostram os efeitos bizarros e letais que acontecem no Triângulo das Bermudas.

Segundo Berlitz:

• Um grupo que fazia pesquisas oceânicas a bordo do iate New Freedom, em julho de 1975, passou por uma intensa, mas não chuvosa, tempestade eletromagnética. Durante uma tremenda descarga elétrica, o doutor Jim Thorpe fotografou o céu. A foto revelada mostrou não só a explosão no céu, mas também um navio de velas quadradas no mar, a uns 35 metros do New Freedom, embora no instante anterior não houvesse nada.

• John Sander, tripulante do Queen Elizabeth I, viu um pequeno avião voando silenciosamente perto do navio, na altura do convés. Ele avisou outro tripulante e o oficial de turno, mas o avião se espatifou silenciosamente no oceano, a uns 70 metros do navio. O QEI deu meia-volta e enviou um bote para procurar sobreviventes, mas não se encontrou sinal de que tivesse havido um acidente.

• Outro “avião fantasma” caiu no mar perto de Daytona Beach em 17 de fevereiro de 1935, diante de centenas de testemunhas, mas uma busca imediata não revelou nada nas águas rasas próximas à praia.

• Um Cessna 172 pilotado por Helen Caseio decolou na direção da ilha Turks, nas Bahamas, com um único passageiro. No horário em que deveria ter chegado, foi visto um Cessna 172 pela torre, circundando a ilha sem pousar. A torre conseguiu ouvir vozes do avião, mas instruções de pouso feitas pela torre não puderam ser ouvidas pela piloto. A voz de uma mulher dizia, “Devo ter feito uma curva errada. Turks deveria estar ali, mas não há nada lá. Cadê o aeroporto? Casas?”. Enquanto isso, a torre tentou mandar instruções ao Cessna, que não respondia. Finalmente, a voz da mulher disse, “Como é que eu saio disto?” e o Cessna, observado por centenas de pessoas, afastou-se de Turks e entrou em uma nuvem enorme, da qual aparentemente jamais saiu, pois o avião, a piloto e o passageiro jamais foram encontrados.

Perfurações realizadas na Estrada de Bimini, a partir de meados da década de 1980, encontraram presença de micrite, uma pedra calcária constituída de partículas de calcário formadas pela recristalização de lama de cal. Tal elemento não ocorre nas rochas da praia próxima. Algumas de suas pedras contêm aglomerados de aragonita e calcita, padrões que também são ausentes nas rochas da praia. Eugene A. Shinn, geólogo da Flórida, um duro crítico das teorias de artificialidade da estrutura de Bimini, everiguou por medições de rádio-carbono que as pedras têm idade que variam de 2.000 a 4.000 anos.

Como lembra Berlitz, o avião ficou visível para pessoas que estavam em Turks, mas quando a piloto olhou para baixo, aparentemente viu apenas uma ilha sem sinais de civilização. Será que ela viu a ilha em um instante do tempo anterior àquele em que o aeroporto e as casas foram construídos? Onde esse avião pousou? Teria pousado em uma praia de um mundo passado ou futuro?

Diversas teorias tentaram explicar o mistério do Triângulo das Bermudas. Ondas gigantescas e repentinas, erupções de vulcões submarinos, rodamoinhos e “buracos no mar” já foram aventados como possíveis causas. A maioria dos pesquisadores está disposta a admitir, porém, que existe nessa área algum tipo de perturbação eletromagnética que faz com que instrumentos funcionem incorretamente.

Há histórias locais de estranhos e densos nevoeiros compactos na superfície da água ou no céu. Segundo a crença local, navios ou aeronaves que penetram essas estranhas nuvens não saem delas.

Berlitz fala da teoria de Tom Gary, autor de Adventures of an amateur psychic, que afirma que a força destrutiva do Triângulo das Bermudas vem de energias que emanam de um ponto abaixo do mar. “Especula-se que uma estrutura energética ainda esteja sob as águas da região das Bermudas”, escreveu Gary. Segundo ele, a estrutura fica em cima de um grande núcleo, que se estende através da crosta da Terra. “Quando as condições estão favoráveis, a estrutura energética funciona de maneira intermitente, fazendo com que navios e aviões fujam ao controle”.

Segundo Gary, fluxos de íons formam uma corrente elétrica que produz um campo magnético, o que faz com que os instrumentos das naves próximas fiquem descontrolados. Bússolas, medidores de pressão, indicadores de altitude e outros instrumentos elétricos são afetados. Pilotos que sobreviveram a essa atividade também falam do esgotamento de baterias.

Uma história incrível foi contada por Ray Brown, de Mesa, Arizona, falando de uma antiga pirâmide perto das ilhas Berry, nas Bahamas. Em 1970, Brown alega ter enfrentado uma grande tempestade enquanto estava nessas ilhas, à procura de galeões afundados. Na manhã após a leitura, diz ele, as bússolas estavam girando e os magnetômetros não apresentavam leitura. “Rumamos para nordeste. As águas estavam sujas, mas de repente pude ver o perfil de construções sob a água. Parecia ser uma grande área de uma cidade submarina. Éramos cinco mergulhadores e todos caímos na água, procurando alguma coisa de valor”, disse Brown em uma entrevista com Charles Berlitz.

     Enquanto nadávamos, a água foi clareando. Eu estava perto do fundo, a uns 45 metros, e estava tentando acompanhar um colega que estava logo à minha frente. Virei-me para procurar o Sol através da água ainda suja e vi uma forma de pirâmide, reluzente como um espelho. Havia uma abertura a uns 12-15 metros de sua altura. Hesitei antes de entrar […] mas entrei nadando. A abertura era como um túnel que desembocava em um recinto no interior. Vi algo que brilhava como um cristal, mantido no lugar por duas mãos metálicas. Eu estava de luvas e tentei remover o cristal. Ele se soltou. Assim que o agarrei, senti que era hora de sair e não voltar mais. Não sou o único que viu essas ruínas – outros as viram do ar e dizem que elas têm oito quilómetros de largura, e mais do que isso de comprimento.

Berlitz diz que três dos outros mergulhadores morreram desde então em acidentes no Triângulo das Bermudas, e que de vez em quando Brown mostra o cristal que, segundo diz, teria retirado da pirâmide submersa para mostrá-lo em palestras. Berlitz viu o cristal, embora ele não seja necessariamente de uma pirâmide do Caribe. Brown não revela o local exato da cidade, mas acredita que a pirâmide e os outros edifícios se estendam para baixo do fundo do mar. Foi apenas sorte o fato de a tempestade do dia anterior ter limpado as ruínas da areia e das algas.

Embora essa história possa parecer quase fantástica demais para ser verdadeira, há a possibilidade de que ela se baseie em um fato – o “fato” de que pode existir uma pirâmide gigantesca perto da Flórida, causando poderosos efeitos eletromagnéticos.

Essa pirâmide gigante pode ser outra das enormes estações geradoras que existiam pelo mundo, similares às teorizadas por Dunn.

* BERLIZ, Charles. O Triângulo das Bermudas. Rio de Janeiro: Nova Frontera, 1974. [N.T.]

Fonte: A incrível tecnologia dos antigos, David Hatcher Childress, Editora Aleph, São Paulo, 2005, pp. 307-312.

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Construções Antigas, Pirâmides pelo mundo | Etiquetado: , , , , , | 1 Comment »

Vistas aéreas em 3D das pirâmides de Gizé

Posted by luxcuritiba em março 12, 2012

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Diversas vistas aéreas do complexo de pirâmides de Gizé. Imagens de excelente qualidade, com visualizações em 360º. Fascinante.

Você pode mover as imagens para os lados e para cima e para baixo clicando e arrastando com o mouse. Clique nos helicópteros para mudar o ponto de visualização. Use a rodinha do mouse para aproximar ou afastar as imagens.

Se as legendas estiverem em russo clique na bandeira inglesa, junto aos ícones que ficam na parte de baixo da janela, para colocar as legendas em ingles. Infelizmente não há legendas em portugues, mas isso é de menor importânica, pois as imagens em si, com sua excelente qualidade e resolução, já são um show.

Clique no link abaixo para abrir.

http://www.airpano.ru/files/Egypt-Cairo-Pyramids/start_e.html

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Pirâmides pelo mundo | Leave a Comment »

Uma Pirâmide na França

Posted by luxcuritiba em fevereiro 28, 2012

banner

Clique na imagem para ampliar.

Uma pequena pirâmide em Falicon, arredores de Nice, é pouco conhecida fora da França. As autoridades francesas agora a tornaram um monumento histórico, após longas discussões se a pirâmide realmente é tão antiga quanto se pensa. Algumas pessoas dizem que é apenas uma construção para proteger uma cavidade embaixo, outros a consideram como uma das pirâmides mais antigas da Europa.

A estranha pirâmide está localizado na encosta norte de Nice e noroeste de Falicon. A pirâmide é bem pequena e atualmente mostra  sinais da idade (o topo foi truncado em cerca de 3 m), mas a parte inferior está em boas condições. Foi descoberta em 1804, e segundo cálculos dos pesquisadores deveria ter tido 9 m de altura.

A pirâmide de pedra foi construída sobre a entrada da Gruta (Aven) da Ratapignata, no flanco oriental da cordilheira. A gruta sob a pirâmide é uma caverna cárstica, chamada Bauma des Ratapignata em occitano, ou “Caverna dos Morcegos”.

Esta é uma das raras pirâmides que se encontram na Europa, e até agora nenhuma explicação clara foi dada para a sua existência. Entre as várias teorias sobre sua origem, o neto do famoso arqueólogo John Ward-Perkins acha que poderia ter marcado o túmulo de um chefe antigo, possivelmente um egípcio exilado.

A história que ouvimos em Falicon há cerca de dez anos atrás (1996) foi que a pirâmide foi construída por legionários romanos, e a gruta de 50 metros de profundidade era um templo ao deus persa Mitra.

A enciclopédia on-line en.wikipedia.org amplia esta idéia, sugerindo: “O número de escadas que levam para a caverna abaixo da pirâmide supostamente corresponde ao ritual de iniciação de sétimo nível do culto de Mitra – uma religião oriental que era popular entre os membros do exército romano durante o final do Império”. Conhecemos um homem que estava fazendo um filme sobre a pirâmide, e disse que tinha conexões com os Cavaleiros Templários. Ele também disse que é apenas uma das duas pirâmides na França, a outra está no Maciço Central.

Um livro com informações sobre a pirâmide é Locais Sagrados dos Cavaleiros Templários, de John K. Young.

Monumento Histórico

A pirâmide e a gruta foram descobertas (pelo menos para a nossa era moderna) em 1803, por Domenico Rossetti. A Gruta Ratapignata foi listada em todos os guias turísticos regionais a partir do século 19. No início, os moradores locais alugavam escadas para os visitantes que tinham interesse  em descer até o interior da gruta. Agora, em outubro de 2007, pouco mais de dois séculos depois, a Gruta Ratapignata foi classificada como um Monumento Histórico oficial.

Mais informações (em inglês): http://www.beyond.fr/sites/pyramidratap.html

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Posted in Pirâmides pelo mundo | Leave a Comment »

Dois morros em forma de pirâmide em Piediluco/Umbria

Posted by luxcuritiba em janeiro 2, 2012

banner

Piediluco, 13 km ao sul de Terni/Umbria. Piediluco é conhecida pela sua peculiar colina, la montagna dell’Eco (“a montanha do echo”), que é capaz de reproduzir o eco de um onze versos rhime por Dante Alighieri (poeta italiano)! Exagero italiano ou evidência de uma estrutura artificial?

Piediluco também é conhecido por seu esplendor e criatividade na celebração do festival de solstício de verão, em 21 de Junho, no lago mais belo da Itália.

Duas colinas piramidais situadas em ambos os lados do lago de Piediluco.

Veja abaixo algumas fotos das supostas pirâmides:

Colina piramidal no.1, “la rocca” (a rocha) com topo achatado e fortaleza, construída em 1364.

Colina piramidal no.2: “Echo Hill”, la montagna dell’Eco (A Montanha do Eco) no lado oposto do lago.

La Rocca (A Rocha), vista como pirâmide com bordas bem delineadas e a fortaleza no topo.

 

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Posted in Pirâmides pelo mundo | Leave a Comment »

Pirâmide e bolas de pedra na Itália

Posted by luxcuritiba em dezembro 28, 2011

banner

santa agataA história foi relatada pela primeira vez por Leonardo B. Romano de Santa Agata dei Goti. Uma revista italiana publicou seu texto e fotos em Setembro de 2008. Gabriela Lukács entrou em contato com Romano e visitou o local duas vezes (Novembro de 2008 e Octubro de 2009) e verificou a existência da alegada pirâmide e das bolas de pedra.

Localização da pirâmide:

Santa Agata de Goti: 40 km NE de Nápoles/Itália
Coordenadas: 41°05’51N/14°31’22E
INSTRUÇÕES: 1 hora de carro de Nápoles para Benevento

Uma colina em forma de pirâmide com bordas distintas e cujo ponto mais elevado pode ser visto da cidade de S. Agata. A melhor vista é do terraço do restaurante “Finestra Catalana”.

Colina piramidal: elevação da colina 348m, altura aproximada da estrutura de cerca de 80 a 100m, orientação para os pontos cardeais, 1,5km de distância de S. Agata na direção NE.

Vegetação: As oliveiras crescem em terraços construídos a partir de paredes de pedra seca (sem massa de rejunte). Os terraços se estendem até o topo da colina no lado que dá para a cidade.

Os mais antigos vestígios do homem, com 350.000 anos e pertencente ao Homo erectus, foram encontrados impressos em cinzas vulcânicas, nas proximidades de Caserta (10 km a noroeste de St. Agatha)

Acesso: Não há uma rua que leve até o topo da colina pirâmide. Há uma trilha que segue o aqueduto do século 17 que traz água do Monte Taburno ao castelo real Caserta. A torre de água marca a borda da colina piramidal.

Escavações: Nada se sabe até agora, nenhuma escavação foi feita ainda no morro. A área é habitada desde tempos pré-históricos. Uma cidade antiga, Saticula, é citada por Homero, e fala-se que existia na área de S. Agata já em 343 aC. Obras de construção para uma auto-estrada para Benevento trouxeram à luz tumbas pré-históricas e peças de cerâmica.

Pegadas do diabo: Uma descoberta sensacional foi feita em 2007, perto de S. Agata: as pegadas mais antigas do homem (homo erectus) gravadas em cinzas vulcânicas.

Túneis: Um complexo extenso de túneis subterrâneos é relatado pela população local, que se estende desde a cidade de S. Agata até a montanha pirâmide. Foi detectado durante a construção da tubulação de gás feita há 15 anos atrás.

stone ball3Esferas de pedra: Misteriosas bolas de pedra são encontrados na área de S. Agata há gerações. Elas podem ser admiradas em casas e jardins particulares. As esferas são tão conhecidas que há até uma lenda sobre elas, chamada “A lenda das 3 esferas de pedra”. Segundo a lenda, se você encontrar uma esfera de pedra no chão, deve procurar por outras 2 bolas de pedra que devem estar escondidas próximas umas das outras. No meio dessas três esferas você vai encontrar um tesouro.”  Esta é uma velha lenda contada em S. Agata.

Bolas de pedra podem ser encontradas em todo o mundo. Elas vêm em todas as formas e todos os tamanhos, desde a forma de esfera perfeita até formatos de ovo, pesando até 16 toneladas em alguns casos. Sua idade e origem ainda é enigmática, apesar de os geólogos poderem explicar a composição de algumas delas.

A-Ciro Mauriello-1

Esfera de pedra na Casa Mauriello.

Nas proximidades de S. Agata o sr. Romano encontrou cerca de 10 locais onde os proprietários tinham colocado esferas de pedra em seus jardins privados. A maior esfera que ele encontrou foi em Razzano, com diâmetro de 120cm. Romano tem documentado todas as esferas com o tamanho, localização e composição. Em novembro de 2008 ele lançou uma chamada pública para bolas de pedra, esperando que mais alguns donos de esferas de pedra revelassem o seu segredo tão bem guardado.

Durante uma visita a pirâmide de S. Agata, G.Lukacs, teve o prazer de ser recebida nos domicílios dos moradores. Na Casa Mauriello, um romântico café e parada para lanches, foi-lhe mostrada mais uma esfera de pedra de tamanho extraordinário. Também no distrito de Bosco Cupo há esferas de pedra (com 70 cm de diâmetro) em jardins privados.

A grande surpresa veio do Royal Nápoles ‘Castle: pelo menos 100 esferas de pedra com formas perfeitas são armazenadas lá, no pátio ao lado das muralhas da fortificação. Amontoadas em uma pilha de três, as esferas são cinzas ou brancas, com 40-60 cm de diâmetro, algumas muito gastas pelo tempo, com incisões e cortes, algumas polidas como bolas de gude.

Elas têm sido usadas ​​como munição para catapulta? pesando 100-200 kg? Onde está a catapulta? Nenhuma à vista!

Colina cônica: Há um monte perfeitamente cônico, na vila de Moiano, próxima a S. Agata, visível a partir da colina pirâmide. Parece ser um túmulo ou uma lápide.

Imagens do Google Earth (clique nas imagens para ampliar):

piramide_italia_07 piramide_italia_08
piramide_italia_09
piramide_italia_032
piramide_italia_014 piramide_italia_023

piramide_italia_051

piramide_italia_061

O senhor italiano, Leonardo B. Romano, morador de S. Agata de Goti, uma cidade perto de Nápoles, assistiu um documentário sobre as pirâmides bósnias. Então bateu-lhe como um relâmpago que ele tinha uma visão idêntica a partir da varanda de sua casa, como um morro piramidal coberto por grama com bordas pontudas e uma base quadrada.

Ele sempre quiz saber o que este monte de formas estranhas era exatamente, mas nunca pensou em fazer pesquisa. “O que está na frente dos seus olhos todos os dias, não é de interesse especial depois de algum tempo”, diz ele. Mas depois de ter visto o documentário sobre a pirâmide bósnia estava convencido de que sua cidade de Santa Agata dei Goti tinha uma estrutura piramidal como uma de suas colinas.

O que o convenceu ainda mais foram as imagens das bolas de pedra em Zavidovići na Bósnia. Como agrimensor aposentado já tinha visto muitos terrenos e conhecia a paisagem local muito bem. Ele se lembrava de ter visto as bolas de pedra nos jardins das pessoas e começou a pesquisar melhor o assunto.

Ele já coletou dados para sua hipótese de que existe uma estrutura piramidal colossal escondida debaixo da colina de S. Agata. A rede de túneis parece ligar a cidade e o morro, e numerosas bolas de pedra, que vão de 40 a 100 cm de diâmetro, tem alguma ligação ainda desconhecida com ambos.

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Posted in Pirâmides pelo mundo | 2 Comments »

Pirâmides na Itália?

Posted by luxcuritiba em dezembro 27, 2011

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Três pirâmides alinhadas entre si, com idade estimada em 3 mil anos, foram descobertas nas proximidades da cidade de Montevecchia, a 40 Km de Milão, no norte da Itália. São as primeiras construções do tipo achadas naquele país e desafiam os arqueólogos. Antes de serem identificadas em fotos de satélite no ano 2001, eram vistas como simples colinas pelos moradores da região.

As pirâmides italianas não são construções feitas de blocos de pedra, como as do Egito. Foram cavadas na terra. Apesar da área de Montevecchia ser habitada desde a pré-história, até agora não foi achado qualquer tipo de pintura ou objeto que ajude na datação desses monumentos, que se erguem junto ao Vale Curone. O povo que os construiu era formado por caçadores da era Pré-Histórica. Hoje, é como se Montevecchia fosse um país à parte na Itália, com apenas 2 mil habitantes. A região é conhecida por seus bons vinhos.

A distância entre cada pirâmide é exatamente a mesma que há entre as pirâmides da planície de Gizé, no Egito.

Distâncias: P1 a P2 = 515m, P2 a P3 = 565m.

As pirâmides foram investigadas pela primeira vez pelo arquiteto Vincenzo DeGregorio, em 2003, através de fotos aéreas. Se a descoberta de Vincenzo estiver correta, e as colinas apontadas forem de fato pirâmides, então a estrutura maior teria em torno de 150m de altura, mais alta portanto do que a pirâmide de Quéops no Egito, com 146m de altura. A revista checa WM 2003 publicou um relatório sobre sua pesquisa em 2003.

Vista aérea das pirâmides de Montevecchia.

As pirâmides estão completamente cobertas por terra e vegetação e parecem ser colinas naturais. Em maio de 2003, o editor chefe da revista WM, Georg Wojnar, junto com sua equipe, visitou a área para fazer um levantamento inicial. A conclusão da equipe apareceu na edição de junho de 2003 da revista WM.

Montagem sobre a visão panorâmica das tres pirâmides, delineando seus contornos.

A primeira pirâmide teve uma medida de base estimada em 100 metros, com uma altura de 50 metros. No total, três pirâmides em potencial foram pesquisadas, com uma pirâmide mostrando sinais claros de pedras trabalhadas em sua estrutura, próximo a superfície. Foi descoberta também uma plataforma com uma superestrutura oblonga, com um tamanho de 18 por 9 metros.

Todas as três estruturas tinham uma inclinação de 42/43 graus. Os lados de todas as pirâmides estavam alinhados e eram defasados ​​a partir dos pontos cardeais em aproximadamente 7 a 12 graus nordeste. A equipe ficou em dúvida se isso era um erro no projeto ou um sinal de algo mais intrigante.

Topo da pirâmide P1.

Das pesquisas aéreas iniciais houve especulações quanto a sua disposição em comparação com as pirâmides do planalto de Gizé – e, assim, com o Cinturão de Orion. A equipe da revista afirmou que suas pesquisas no local haviam mostrado que as pirâmides estavam alinhadas com a passagem de Orion ao nascer do sol no solstício de verão. Os pesquisadores resolveram chamar o local de “o Gizeh italiano”.

Em Outubro de 2007, Gabriela Lukács e seu colega pesquisador Nenad Djurdjevic de Bergamo, fez uma viagem de investigação a Montevecchia. Eles apresentaram os resultados de suas investigações na Conferência ICBP em Sarajevo, em Agosto de 2008.

Os três montes piramidais são os maiores vistos a partir da pequena cidade de Montevecchia. A parte antiga da cidade está localizada em uma colina com o mosteiro carmelita situado no topo do monte mais alto. “E esta foi uma grande surpresa para nós: esta área é uma bacia enorme com 7 a 9 montes piramidais que a rodeiam”, disseram os pesquisadores. “As três colinas identificadas e determinadas como pirâmides por V. DeGregorio podem facilmente ser vistas e não são as únicas na área!”

Pedras trabalhadas e encaixadas. Não são formações naturais.

A pesquisa de Gabriela e Nenad trouxe um adicional de 13 surpresas e uma nova abordagem para as “colinas de Montevecchia”, a saber:

1- De 7 a 9 colinas e terraços em forma de pirâmide podem ser vistas na área de Montevecchia.

2- Não são apenas as suas formas piramidais que são claramente visíveis, mas também seus níveis (degraus), bordas e topos achatados.

3- Dois morros são paralelos e seus lados estão alinhados com um ligeiro desvio de 12/07 ° com relação aos pontos cardeais. Uma das colinas está ligeiramente diferente na posição e alinhamento.

4- Os caminhos de ascensão que levam ao topo seguem as bordas nas laterais SE + SW.

5- Todos os três morros estão conectados uns com os outros por um caminho NS, respectivamente SN.

6- P1 + P2 (vide foto acima) tem terraços escalonados cobertos com grama, P3 é completamente escondida sob árvores e arbustos.

7- P1 tem um topo plano, com 11 ciprestes, mais 1 pedra altar (no lugar de uma árvore cortada).

8- P2 tem um planalto elíptico com 9x18m, construído a partir de enormes blocos de pedra, moldados e cortados para encaixar no lugar. Ambos os centros da elipse ainda podem ser vistos no planalto.

9- Do alto das tres colinas-pirâmides é possível observar o nascer do sol, no oriente, por detrás das montanhas alpinas, tornando-as uma excelente plataforma de observação. Há um menir caído na plataforma P2.

10- Todos os terraços são construídos a partir de paredes de pedra (seca), com altura aproximada de 50 cm. As paredes de pedra (seca) são feitas de pedras retangulares moldadas com faces planas e ângulos retos, não são pedras comuns.

11- Os terraços de vinhedos nas encostas menores do vale seguem a topografia, os degraus nas colinas piramidais são completamente alinhados e nivelados.

12- A inclinação da colina é de 42-43 ° e a altura de 50m, sendo possível que a estrutura completa chegase a 150m de altura.

13- A vista em torno do vale Curone é deslumbrante. Em um dia claro é possível ver Milão.

Abaixo algumas imagens do Google Earth (clique nas imagens para amplia-las):

Mais algumas fotos da pirâmide P1:

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Pirâmides pelo mundo | Leave a Comment »

Estudiosos buscam evidência de pirâmides na Bósnia

Posted by luxcuritiba em outubro 31, 2011

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

04 de agosto de 2007 ]

A onda de calor que atinge a Bósnia não conseguiu impedir que dezenas de pesquisadores dêem prosseguimento às escavações no sítio arqueológico de Visoko, a noroeste de Sarajevo, em busca de pirâmides.

O arqueólogo Semir Osmanagic, um jovem pesquisador e empresário que vive entre Houston, nos Estados Unidos, e a Bósnia-Herzegovina, afirmou pela primeira vez há três anos que perto de Visoko há até quatro pirâmides: do Sol, da Lua, do Dragão e do Amor.

“São objetos colossais que, com certeza, foram construídos por uma civilização mais desenvolvida que a nossa”, disse Osmanagic à Efe, apontando para uma colina de formato triangular, que supostamente cobre a pirâmide do Sol. “Os blocos que formam a pirâmide pesam entre 7 e 8 t, e há alguns com 23 toneladas”, assegura.

Aos pés do monte, as escavações, iniciadas há mais de um ano, revelaram um caminho de grandes lâminas de pedra, ajustadas com precisão, e um túnel, de 150 metros de comprimento, que leva em direção às pirâmides do Sol e da Lua. Segundo a hipótese de Osmanagic, o complexo piramidal se comunica por uma rede de túneis subterrâneos, de uma superfície de entre 25 e 30 quilômetros quadrados.

Os arqueólogos descobriram também grandes rampas de pedra ao pé de duas colinas, que correspondem às pirâmides do Sol e da Lua, que, segundo Osmanagic, “deve ser obra humana”. O pesquisador e seus auxiliares não sabem explicar quem construiu as pirâmides nem quando, mas Osmanagic considera que foi há 12 mil anos.

Esta afirmação levantou dúvidas entre historiadores e arqueólogos bósnios. “O complexo das pirâmides é similar aos do Peru, do México e da Bolívia”, afirma Osmanagic, que recentemente visitou os templos pré-hispânicos peruanos do Sol e da Lua, nas proximidades de Trujillo.

Osmanagic explicou que em todas as estruturas piramidais há a pirâmide do Sol; o dragão, que deu o nome da outra pirâmide de Visoko e significa a sabedoria e a inteligência, enquanto a pirâmide do Amor só existe na Bósnia.

Se as escavações não conseguirem convencer os céticos de que os arredores de Sarajevo guardam o segredo das primeiras pirâmides européias, pelo menos trouxeram progresso a Visoko, uma cidade de apenas 50 mil habitantes. As ruas de Visoko estão repletas de visitantes, tanto bósnios como estrangeiros, curiosos para verem uma pirâmide no coração dos Bálcãs.

Segundo dados da fundação Parque Arqueológico – Pirâmide do Sol, 350 mil pessoas visitaram a cidade em pouco mais de um ano. Foram abertos em Visoko lojas de souvenirs, novos restaurantes e albergues. “Alguma coisa existe ali, e, se for uma pirâmide, será bom para todos nós”, afirmou um dos comerciantes.

O presidente da fundação, Ahmed Bosnic, disse que nos últimos meses vários políticos dos países balcânicos visitaram Visoko e prometeram grandes quantias para dar prosseguimento aos trabalhos de escavação, mas quase tudo não passa de promessas. Os arqueólogos da Bósnia criticam as escavações e a euforia, que consideram pouco justificada.

“Esta história deixou de ser divertida e deveria ser objeto de investigação judicial, porque Osmanagic tenta conseguir dinheiro estatal com mentiras e enganos, e isso é crime”, afirmou em Sarajevo o arqueólogo bósnio Vuk Bacanovic.

Osmanagic, chamado de “faraó” em Visoko, diz que entende “a desconfiança”, mas garante que há pirâmides na cidade. “Isso escreverá novamente a história do mundo”, afirma, determinado a provar sua hipótese. “Em cinco ou dez anos, ninguém se lembrará de suas objeções, então milhões de turistas irão a Visoko para desfrutar dos labirintos das pirâmides bósnias”, ressalta.

fonte: noticias.terra.com.br

Veja também:

Analistas da Unesco vão à Bósnia para investigar pirâmides

Arqueólogos buscam ‘pirâmides ocultas’ na Bósnia

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Posted in Pirâmides pelo mundo, Textos sobre pirâmides | 1 Comment »