Piramidal.net

Pirâmide não é magia. É Tecnologia!

Existe aurora boreal branca?

Posted by luxcuritiba em outubro 27, 2021

piramidal.net | lojapiramidal.com

Recentemente foram divulgadas nas redes sociais algumas fotos de auroras boreais impressionantes e brancas. Você já deve ter visto muitas fotos e vídeos desse fenômeno belo e inspirador. Mas geralmente elas são em várias cores. Você já viu uma aurora branca? Existe de fato aurora branca? Vejamos algumas considerações e algumas belas imagens…

A rigor o mecanismo da luz auroral é a emissão de gases excitados à medida que eles fazem transições para estados de energia mais baixos. Essas transições produzem espectros de emissão. Portanto, eles produzem luz monocromática em um ou mais comprimentos de onda. A luz verdadeiramente branca requer que a luz seja emitida em todos os comprimentos de onda visíveis.

É possível que uma luz auroral muito brilhante pareça branca para um observador. Se uma fonte de luz colorida for muito brilhante, ela pode saturar sua visão e a cor parecer desbotada. É por isso que muitas pessoas vêm Júpiter como um ponto branco em seus telescópios: é tão brilhante que você não consegue distinguir as delicadas variações de cores.

Às vezes, quando a Aurora é forte, as cores são facilmente discerníveis, mas na maioria dos casos, a Aurora pode ser de cor clara ou efetivamente incolor.

Pode-se então dizer que é bastante fácil ver uma Aurora branca/translúcida, às vezes muito mais fácil do que ver uma Verde ou Vermelha. No entanto, as câmeras que usamos para tirar fotos das Luzes têm sensores muito melhores do que nossos olhos, então a cor quase sempre aparece na câmera, mesmo quando não podemos vê-la.

Existem diferentes tipos de Aurora? Quais são os tipos?

De acordo com o livro do especialista auroral e físico Neil Davis (Davis, N. 1992. The Aurora Watcher’s Handbook. Fairbanks: U. of A. Press.), existem três tipos de auroras: discretas, auroras pulsantes e arcos de hidrogênio (auroras difusos).

As auroras discretas são auroras que têm proporções bem definidas. Tudo começa aqui e termina ali. Estes seguem as linhas do campo magnético e são muito finos em seu núcleo, apesar de às vezes formarem formas que podem ser vistas a centenas de quilômetros de distância. É esse tipo de aurora que você vê na maioria das fotos.

Auroras pulsantes são os restos de eventos aurorais mais fortes. Depois que uma forte formação de auroras “quebra”, ainda permanecem algumas auroras sem forma por todo o céu. Estes são bastante fracos, principalmente incolores e mudam de forma durante a noite. Isso pode durar horas após o término de um forte evento auroral.

Finalmente, os arcos de hidrogênio (auroras difusas) são o resultado de fracos fluxos de partículas solares que fluem continuamente em direção à terra, mesmo quando você não tem erupções solares. Essas auroras difusas parecem muito incolores e são semelhantes em aparência à Via Láctea.

Como a aurora boreal acontece

O sítio arqueológico de El Tajin, no México atual.

Quando pensamos em Aurora Boreal, rapidamente vem à mente as luzes coloridas e dançantes no céu escuro do ártico. Mas você sabe como esse fenômeno acontece?

Antes de qualquer coisa, é importante falar de Aurora Polar.

A Aurora Polar é uma reação luminosa causada pelo impacto do vento e poeira solar com a atmosfera terrestre. Esse fenômeno só acontece nas regiões polares – próximo do Polo Sul e do Polo Norte – por causa da canalização pelo campo magnético terrestre.

Como você viu na imagem, Aurora Polar é como é chamado o fenômeno que acontece em ambos os polos. Mas e a Aurora Boreal?

“Aurora Boreal” é o nome dado por Galileu Galilei para se referir ao fenômeno que acontece no hemisfério norte, também chamado simplesmente de “luzes do norte”. A Aurora Polar no hemisfério sul, por sua vez, recebe o nome de “Aurora Austral”.

O que é preciso para ver a aurora?

O fenômeno acontece cerca de 200 dias por ano na Lapônia, região mais setentrional da Finlândia. Os dados parecem animadores, mas infelizmente não é porque a Aurora Boreal está acontecendo que você irá vê-la.

Basicamente, é preciso saber que existem 3 fatores que vão influenciar na visibilidade da Aurora Boreal: escuro absoluto, atividade geomagnética e céu limpo.

Escuro Absoluto

Esse é o único fator que depende exclusivamente de planejamento, então é bom ficar atento.

O que acontece é que as luzes do norte são bastante suaves. Por isso, qualquer luminosidade externa pode interferir na visibilidade. Levando isso em conta, vale a pena prestar atenção em alguns detalhes:

- não viaje entre abril e agosto, já que nesse período as noites são muito curtas ou inexistentes;
- evite viajar na lua cheia, pois até a claridade da lua pode atrapalhar; e
- fuja de grandes centros urbanos e lugares com muita poluição luminosa.

Outra dica é tomar cuidado com o celular, lanternas e outras fontes luminosas durante as “caçadas” de Aurora Boreal. Isso porque quando ficamos um tempo no escuro, as nossas pupilas dilatam e aumentam a percepção de luz. Alguns sentem mais, outros menos.

Atividade geomagnética

Diversos fatores influenciam na atividade geomagnética que causa a Aurora Boreal. E o grande problema é que é um pouco difícil prevê-los.

As previsões geralmente levam em conta a rotação solar, a ovação auroral e o índice KP.

O índice KP (índice K planetário estimado) é um dos mais utilizados e fornece uma escala de 0 a 9 para medir a influência da atividade geomagnética na visibilidade da Aurora Boreal.

Basicamente, o KP dita a intensidade da Aurora Boreal e a latitude necessária para vê-la. Em regra: quanto maior o KP, maiores as chances de um grande espetáculo no céu e também das luzes serem vistas mais ao sul.

O grande problema é que as previsões a longo prazo não são muito precisas. E mesmo as previsões a curto prazo não são capazes de ditar exatamente quando e em qual altitude (o que influencia diretamente nas cores) ela acontecerá.

Por isso, os melhores sites e aplicativos de previsões podem sim ajudar. Mas não são infalíveis. E, pensando em uma viagem que será planejada com meses de antecedência, eles acabam tendo pouquíssima relevância no longo prazo.

Céu limpo

Esse fator não requer muita explicação: as Auroras Boreais acontecem em maiores altitudes do que as nuvens. Logo, se o céu estiver completamente encoberto, não dará pra ver nada.

Como sabemos, as previsões climáticas também não são muito precisas. Mas existem sim épocas piores e melhores para ver a Aurora Boreal na Finlândia. Novembro, por exemplo, é provavelmente um dos piores meses.

Quais são as cores da Aurora Boreal?

Vimos que a Aurora Boreal é causada pela colisão de partículas solares com a atmosfera terrestre. A atmosfera terrestre é composta por gases com composições e elementos que variam de acordo com a altitude. Por isso, a depender de onde a colisão acontece, a reação (e cores) é diferente.

As luzes vermelhas, por exemplo, são produzidas em altitudes de 300 a 400 km, enquanto as rosas e vermelhas escuras são produzidas a cerca de 100 km de altitude. As verdes, mais frequentes, são causadas pela colisão com moléculas de oxigênio em altitudes de 100 a 300 km.

Além disso, os olhos humanos captam melhor os tons esverdeados nessas condições, por isso as Auroras verdes são ainda mais comuns.

Dá pra fotografar a Aurora Boreal com o celular?

Não é impossível fotografar a Aurora Boreal com o celular, mas existem limitações técnicas.

Equipamentos mais modernos como o iPhone 12, que possuem o modo noturno, já conseguem bons resultados usando um tripé e longa exposição. Claro que ainda há algumas limitações, mas dá pra fazer fotos bem legais.

Aparelhos mais antigos ou básicos já são mais difíceis porque, em geral, não possuem um sensor (que é responsável pela entrada de luz) adaptado para essas condições.

Mas mesmo que você tenha o melhor aparelho, o grande problema fica por conta da bateria. Diferente das câmeras, não tem como trocar quando ela acaba (a maioria dos celulares mais novos não permitem trocar a bateria que é embutida dentro do celular). E se você viajar no inverno com temperaturas muito baixas a bateria do celular não vai durar nada. Um iPhone 8 plus não dura mais do que 5 minutos fora do bolso a -15º C.

A Aurora Boreal é como vemos nas fotos?

Não exatamente…

As lentes das câmeras modernas conseguem captar mais luz do que os olhos humanos. Por isso, um bom equipamento aliado a conhecimento técnico alcançam imagens mais impactantes do que somos capazes de enxergar.

Também é verdade que alguns fotógrafos pesam a mão na edição para dar cores mais vívidas à fotografia – alcançando resultados muitas vezes irrealistas.

Também existe a diferença de intensidade dos fenômenos.

A maioria das pessoas só vai saber que a Aurorinha aconteceu porque viu ela numa foto.

A Aurorona não. Todo mundo a vê e as fotos não fazem jus ao espetáculo.

Só que não dá pra saber qual das duas vai aparecer.

fonte: vários sites e google imagens.

Uma resposta para “Existe aurora boreal branca?”

  1. pedro said

    Muito legal.
    Fiquei impressionado

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: