Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Pirâmides na Itália?

Posted by luxcuritiba em dezembro 27, 2011

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Três pirâmides alinhadas entre si, com idade estimada em 3 mil anos, foram descobertas nas proximidades da cidade de Montevecchia, a 40 Km de Milão, no norte da Itália. São as primeiras construções do tipo achadas naquele país e desafiam os arqueólogos. Antes de serem identificadas em fotos de satélite no ano 2001, eram vistas como simples colinas pelos moradores da região.

As pirâmides italianas não são construções feitas de blocos de pedra, como as do Egito. Foram cavadas na terra. Apesar da área de Montevecchia ser habitada desde a pré-história, até agora não foi achado qualquer tipo de pintura ou objeto que ajude na datação desses monumentos, que se erguem junto ao Vale Curone. O povo que os construiu era formado por caçadores da era Pré-Histórica. Hoje, é como se Montevecchia fosse um país à parte na Itália, com apenas 2 mil habitantes. A região é conhecida por seus bons vinhos.

A distância entre cada pirâmide é exatamente a mesma que há entre as pirâmides da planície de Gizé, no Egito.

Distâncias: P1 a P2 = 515m, P2 a P3 = 565m.

As pirâmides foram investigadas pela primeira vez pelo arquiteto Vincenzo DeGregorio, em 2003, através de fotos aéreas. Se a descoberta de Vincenzo estiver correta, e as colinas apontadas forem de fato pirâmides, então a estrutura maior teria em torno de 150m de altura, mais alta portanto do que a pirâmide de Quéops no Egito, com 146m de altura. A revista checa WM 2003 publicou um relatório sobre sua pesquisa em 2003.

Vista aérea das pirâmides de Montevecchia.

As pirâmides estão completamente cobertas por terra e vegetação e parecem ser colinas naturais. Em maio de 2003, o editor chefe da revista WM, Georg Wojnar, junto com sua equipe, visitou a área para fazer um levantamento inicial. A conclusão da equipe apareceu na edição de junho de 2003 da revista WM.

Montagem sobre a visão panorâmica das tres pirâmides, delineando seus contornos.

A primeira pirâmide teve uma medida de base estimada em 100 metros, com uma altura de 50 metros. No total, três pirâmides em potencial foram pesquisadas, com uma pirâmide mostrando sinais claros de pedras trabalhadas em sua estrutura, próximo a superfície. Foi descoberta também uma plataforma com uma superestrutura oblonga, com um tamanho de 18 por 9 metros.

Todas as três estruturas tinham uma inclinação de 42/43 graus. Os lados de todas as pirâmides estavam alinhados e eram defasados ​​a partir dos pontos cardeais em aproximadamente 7 a 12 graus nordeste. A equipe ficou em dúvida se isso era um erro no projeto ou um sinal de algo mais intrigante.

Topo da pirâmide P1.

Das pesquisas aéreas iniciais houve especulações quanto a sua disposição em comparação com as pirâmides do planalto de Gizé – e, assim, com o Cinturão de Orion. A equipe da revista afirmou que suas pesquisas no local haviam mostrado que as pirâmides estavam alinhadas com a passagem de Orion ao nascer do sol no solstício de verão. Os pesquisadores resolveram chamar o local de “o Gizeh italiano”.

Em Outubro de 2007, Gabriela Lukács e seu colega pesquisador Nenad Djurdjevic de Bergamo, fez uma viagem de investigação a Montevecchia. Eles apresentaram os resultados de suas investigações na Conferência ICBP em Sarajevo, em Agosto de 2008.

Os três montes piramidais são os maiores vistos a partir da pequena cidade de Montevecchia. A parte antiga da cidade está localizada em uma colina com o mosteiro carmelita situado no topo do monte mais alto. “E esta foi uma grande surpresa para nós: esta área é uma bacia enorme com 7 a 9 montes piramidais que a rodeiam”, disseram os pesquisadores. “As três colinas identificadas e determinadas como pirâmides por V. DeGregorio podem facilmente ser vistas e não são as únicas na área!”

Pedras trabalhadas e encaixadas. Não são formações naturais.

A pesquisa de Gabriela e Nenad trouxe um adicional de 13 surpresas e uma nova abordagem para as “colinas de Montevecchia”, a saber:

1- De 7 a 9 colinas e terraços em forma de pirâmide podem ser vistas na área de Montevecchia.

2- Não são apenas as suas formas piramidais que são claramente visíveis, mas também seus níveis (degraus), bordas e topos achatados.

3- Dois morros são paralelos e seus lados estão alinhados com um ligeiro desvio de 12/07 ° com relação aos pontos cardeais. Uma das colinas está ligeiramente diferente na posição e alinhamento.

4- Os caminhos de ascensão que levam ao topo seguem as bordas nas laterais SE + SW.

5- Todos os três morros estão conectados uns com os outros por um caminho NS, respectivamente SN.

6- P1 + P2 (vide foto acima) tem terraços escalonados cobertos com grama, P3 é completamente escondida sob árvores e arbustos.

7- P1 tem um topo plano, com 11 ciprestes, mais 1 pedra altar (no lugar de uma árvore cortada).

8- P2 tem um planalto elíptico com 9x18m, construído a partir de enormes blocos de pedra, moldados e cortados para encaixar no lugar. Ambos os centros da elipse ainda podem ser vistos no planalto.

9- Do alto das tres colinas-pirâmides é possível observar o nascer do sol, no oriente, por detrás das montanhas alpinas, tornando-as uma excelente plataforma de observação. Há um menir caído na plataforma P2.

10- Todos os terraços são construídos a partir de paredes de pedra (seca), com altura aproximada de 50 cm. As paredes de pedra (seca) são feitas de pedras retangulares moldadas com faces planas e ângulos retos, não são pedras comuns.

11- Os terraços de vinhedos nas encostas menores do vale seguem a topografia, os degraus nas colinas piramidais são completamente alinhados e nivelados.

12- A inclinação da colina é de 42-43 ° e a altura de 50m, sendo possível que a estrutura completa chegase a 150m de altura.

13- A vista em torno do vale Curone é deslumbrante. Em um dia claro é possível ver Milão.

Abaixo algumas imagens do Google Earth (clique nas imagens para amplia-las):

Mais algumas fotos da pirâmide P1:

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s