Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Os intrigantes “círculos de fadas” do sul da África

Posted by luxcuritiba em setembro 6, 2013

banner

30.08.2013 ]

circulo-fadas-africa-foto-biologo-juergens-drupal-history-channel

Milhares de círculos vêm intrigando moradores dos campos de planície ao sul da África e também cientistas ao longo de décadas. Conhecidos como “círculos de fadas”, estes anéis sobre a terra variam de dois metros a 15 metros de diâmetro e podem ser encontrados na Namíbia, Angola e na África do Sul. Os relatos sobre estes círculos tiveram início a partir de 1971, mas até o momento não há uma explicação conclusiva sobre eles. Estas marcas estão em um lugar inóspito do nosso planeta, em que a vila mais próxima fica a cem quilômetros. Alguns moradores atribuem sua existência a lendas de dragões, que viveriam sob a terra e cujo hálito escaldante estaria formando estes círculos quase perfeitos. Contudo, outras hipóteses mais terrenas sugerem que as formações seriam obra de formigas, cupins, solo radioativo ou toxinas de uma planta endêmica venenosa, chamada Damara euphorbia.

Entretanto, o pesquisador e professor de biologia alemão Norbert Juergens, da Universidade de Hamburgo, sugeriu que o fenômeno intrigante seria resultado de uma engenharia sofisticada do cupim Psammotermes allocerus. Eles foram encontrados em 80% a 100% dos círculos. O estudo foi publicado na Science.

De acordo com o pesquisador, os cupins fazem os círculos para se alimentarem da vegetação ao redor. Primeiro, eles cavam o solo para criar o anel. A partir daí, surge uma área estéril, que permite que a água se infiltre no solo arenoso. Isso cria condições para que a grama cresça ao redor do círculo por causa da água subterrânea armazenada. À medida que o cupim se alimenta, vai aumentando o tamanho do círculo.

A hipótese, contudo, foi questionada por outro pesquisador, o biólogo Walter R. Tschinkel, da Universidade da Estadual da Flórida. Ele disse que houve um erro científico do seu colega alemão ao estabelecer uma relação entre efeito e causa por meio da atividade dos cupins. Tschinkel alegou que não encontrou os cupins no local. A discussão continuou com Juergens respondendo que Tschinkel havia procurado “os cupins errados”, pois os cupins de areia são diferentes de cupins comuns e vivem nas profundezas do círculo. Enquanto a discussão científica segue, o fato é que ainda não há uma certeza sobre o que realmente estaria provocando este curioso fenômeno ao longo das décadas.

circulo-das-fadas-2

circulo-das-fadas-3

circulo-fadas-4

circulos-das-fadas-6

http://noticias.seuhistory.com

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: