Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

O Diabo e o Peregrino

Posted by luxcuritiba em junho 20, 2012

banner

A publicação deste material no blog não implica que concordemos com as idéias e conceitos do autor. O objetivo aqui é instigar a reflexão.

Para se aprofundar sobre o tema Diabo e afins, por favor acesse: Afinal, o que são demônios?

Será o Diabo, um Aliado?

Capa do filme “Advogado do Diabo”.

Queria desistir do Caminho de Santiago.

Já havia caminhado por vales, cidades e montanhas; experimentado sensações maravilhosas, descobertas incríveis, mas depois de andar tanto tempo em silêncio, eu comecei a ouvir meus pensamentos de tal forma, que não conseguia parar de escutar o medo que havia dentro de mim. Esse medo dizia que eu morreria naquela estrada no meio do nada; que nunca voltaria a ver quem eu amava; que tudo aquilo era uma bobagem; que eu não tinha forças para caminhar tanto. No meio da cidade, em meio ao barulho e o caos urbano, era fácil não escutar esse medo, essas inseguranças, esses pensamentos que sempre vêm a tona quando tentamos algo novo e duvidamos da nossa capacidade de concluir o que buscamos; mas ali no caminho, apenas com a companhia do meu cajado e do som dos meus passos; o pior que havia em mim se manifestava ao meu redor.

Foi quando percebi que todo aquele medo e sensação ruim poderia ter uma outra causa e como se já esperasse por esse encontro, fui até essa “causa” na próxima cidade que entrei. Nunca o tinha visto antes, mas sempre notara sua presença por todo lugar. Contudo, jamais imaginei encontrá-lo naquela igreja de São Domingo de La Calzada.

Ele parecia como qualquer outro homem; usava um paletó branco, uma gravata preta com bolas vermelhas estampadas. Quando notou-me, seguindo em sua direção pelo corredor , sorriu e estendeu-me a mão.

– Caro Peregrino, pensei que nunca chegaria.

– Acho que conheço você – falei, percebendo que a sua fisionomia me era bem familiar.

– Claro que me conhece. Todas as pessoas me conhecem.

– Não acho que elas gostem muito de você.

– Não me importo, a verdade é que eu sou o que vocês chamam de “mal necessário”.

– Eu não acho que a sua presença seja obrigatória em nossas vidas. Podemos aprender sem sofrimento.

– Não creio que seja fácil, e talvez você possa aprender a viver dessa maneira, mas a simples lembrança que eu existo, fará com que você saiba que estou nas sombras, esperando o seu fracasso. Porém, não fique surpreso com a revelação, mas apesar de alimentar esses pensamentos de fracasso, a minha função é ajudar você a continuar, seja qual for a maneira que eu tenha que utilizar. Um colega meu, certa vez, definiu muito bem a minha função: “Não importa os meios, o mais importante é alcançarmos o resultado final”.

– Então, cabe a você, usar todos os métodos para nos manter na linha.

– O Todo reservou-me a parte suja do seu trabalho. Confesso que no começo, eu odiava fazer o que faço, mas depois aprendi a gostar. Acredite…há empregos piores que o meu por aí; mas o meu emprego só existe, porque vocês através do livre-arbítrio que Deus lhes deu, não conseguem evoluir e se tornarem melhores seres humanos pelo caminho do amor. Vocês criaram a ilusão que precisam perder algo, para sentir falta. Culpam o Diabo por todos os males, mas são vocês mesmos que causam guerras, fome, mortes e todo tipo de mal. E o criador ainda assim, tenta ajudá-los. Tomara que Ele nunca perca a paciência. Vocês não se dão conta que não precisam sofrer para conseguirem realizar o que sonham.

– Não vai me dizer que você é o diabo?

– Não vai me dizer que você acredita nisso?

– Eu não sei mais de nada. Mas se você for o diabo ou algo parecido não vejo como você consegue gostar de manter um lugar como o inferno.

– Ora, vamos. Você não acredita nisso, não é? Não vai me dizer que você acredita nessa história de inferno, gente ardendo em chamas, dominados por um diabinho de chifrinho e rabinho. Olha, essa imagem não fica bem para mim.

– Afinal, o que você é?

– Eu sou tão real quanto você, porém, aprendi alguns truques. Estou aqui com você, mas posso estar em qualquer lugar ao mesmo tempo. Em alguns casos, não ajo diretamente, acabo por enviar algum mensageiro no meu lugar.

– Sua legião?

– Por favor! Eles são apenas colaboradores.

– Quantos trabalham com você?

– Quantos eu precisar.

– São demônios como você?

– Se prefere nos tratar dessa forma, respondo que sim, são tão capetinhas quanto eu, mas todos estão sob o meu comando e controle.

– Não tem medo de uma rebelião, se não me engano, sua origem tem alguma relação com uma revolta contra o criador.

– Mais folclore. Eu e o homem somos parceiros. Não trabalho contra ele, estamos do mesmo lado. Ele é o chefe. O folclore até que ajuda o meu trabalho. Sempre soube que nunca seria compreendido. Eu não ligo, não espero agradecimentos por isso, o mais importante para mim é o resultado final do meu trabalho.

– Então, o DIABO existe para ajudar as pessoas…

– A idéia do “DIABO” existe para ajudar. Para algumas pessoas, o aprendizado só é absorvido, através do sofrimento e da dor. Eu sou o ultimo recurso e só existo, porque essas pessoas precisam de mim. Eu atendo por outros nomes como : morte, desgraça, dor, injustiça e uma série de denominações que recebo, dependendo do grau de aprendizado de cada um.

Conheço cada um dos quase sete bilhões de pessoas que vivem na terra. Conheço as suas fraquezas e medos, e tenho a função de trabalhar essas emoções que só enfraquecem a sua evolução nessa escola azul. Como fiz com você, quando decidiu desistir do caminho. Agora, me diz, você precisa mesmo que eu apareça e grite: ” Cria coragem e vai até o final, rapaz!”. Não! Você não precisa disso, mas ainda assim me chama. Vocês são especialista em começar algo e deixar pela metade. Quer saber? Vocês adoram um drama!

– Você nunca me ajudou, pelo contrário, nunca me senti tão amedrontado e tão fraco como esses dias.

– Por essa razão, você decidiu me encontrar em carne e osso, ou melhor, quase carne e osso. Somente uma conversa franca com o seu diabo interno para apagar o seu medo e a sua insegurança. Por isso estamos aqui conversando. Alguns preferem um confronto do tipo medieval, outros preferem me encontrar na forma de um cachorro, outros ainda na forma de uma bela mulher. Tanto faz, o importante é o combate, porque ao confrontar-se com o pior que há em você, você acaba por vencer os seus medos e inseguranças. Eu existirei, Peregrino, enquanto cada homem tiver medo em seu coração. Eu irei te tentar, até que você elimine o seu medo.

– Isso quer dizer que você nunca nos deixará em paz.

– Se você estiver em paz, com certeza, eu não estarei tão perto e atuante, e de certa forma, o meu trabalho com você terá terminado.

– Como posso eliminar o medo, se ele parece fazer parte de mim?

– O medo não faz parte de você, ele está refletido no seu exterior. Medo de ouvir não, receio de não ter sucesso na vida, os outros sempre serão melhores que você e blá, blá, blá. Esqueça essas bobagens, o mundo e concentra-se em você, na sua busca pessoal e espiritual. O medo só existe quando você o reflete no mundo. Não viva com medo, o medo, assim, como o diabo só existe quando se acredita nele.

– Você parece muito bonzinho…

– Vocês gostam de me atribuir funções que não exerço. Eu já falei. Não existe um inferno, onde eu vivo espetando um bando de pecadores. Deus não seria tão mal assim com seus filhos. E eu tenho mais o que fazer. Minha tarefa é árdua e ingrata, já é bastante difícil, sem que vocês compliquem ainda mais. Aliás, esse mundo que você co-criaram anda tão infernal, que já nem preciso descer para minha casa.

– Por quê deus permite a violência e tanta coisa ruim?

– Vocês é que permitem a violência! Deixam o Criador fora disso. Deus é o todo. Ele não erra. Ele criou um plano tão perfeito que mesmo sabendo do potencial de vocês para a destruição, planejou uma forma de guiar vocês para o caminho da luz, mesmo com a insistência de vocês em experimentar a escuridão.

Tudo é equilibrio nessa jornada humana na terra. A guerra leva a paz. As “coisas ruins” restabelecem a harmonia e transformam acontecimentos desagradáveis em lições proveitosas de amadurecimento.

É preciso aprender que você cria seu destino. O pensamento é o verdadeiro Caminho e você deveria ser dono dele, pois basta modificá-los, para que toda a sua vida mude. Preste atenção a sua volta, aos seus passos, tudo ao seu redor é um reflexo do seu universo e o seu pensamento modifica isso. Você pode controlar a sua mente, escolher pensamentos melhores e mais verdadeiros, acreditar e perceber novos e elevados valores; são esses pensamentos que geram a energia que transforma, que cria. Estamos sempre movendo o mundo com essa energia criativa. A experiência demonstra que sempre conseguimos o que desejamos de acordo com a energia que emitimos e com as idéias que assimilamos. Para harmonizar nossa vida, ser feliz, alcançar a paz, o equilíbrio e a alegria, só há um meio: encher nossos pensamentos com AMOR. Essa é a palavra chave.

– O diabo falando de amor. É até engraçado. Então, me diz por que existe a guerra?

– A guerra foi invenção do homem, assim como a sua ambição, sua ânsia de poder e o seu egoísmo. O homem tem livre arbítrio, pode optar, escolher o seu caminho. Você mesmo, se decidir pegar uma arma e matar alguém, nada o impedirá. Contudo, ao escolher um caminho, você provoca uma resposta, uma reação da vida, das pessoas, das coisas ao seu ato e perceberá suas conseqüências, sentindo os resultados. Numa guerra morrem inocentes. Até o soldados estão obedecendo ordens. Só os governos são responsáveis, mas todos pagam e sofrem. É verdade também que todos amadurecem e ganham experiência. Numa guerra, o homem é provocado em fé, em seu amor, pelo próximo e em sua dignidade. Aparecem os assassinos e os heróis, os passivos, os líderes e os sanguinários. É como uma prova difícil, que o próprio homem escolheu.

– Não sei o que dizer…

– Vamos lá, não vai querer saber agora de onde viemos, para onde vamos e qual a razão da existência humana na Terra?

– Você têm essas respostas?

– Tenho, mas não é da sua conta! – ele disse e começa a rir sem parar – Descubra primeiro quem VOCÊ é, como veio a se tornar quem é VOCÊ e onde VOCÊ quer ir. Faça isso e estará perto, ao menos, de descobrir milhares de razões para não fazer tanta bobagem. Tem tanta gente por aí louco para matar o ego para chegar ao mundo espiritual, nem desconfiam que é justamente compreendendo e equilibrando o ego que o levará até o chefe.

– Não sei o que dizer mesmo.

– Vou aceitar isso como um obrigado. – ele disse e se levantou – Ainda acha que eu sou o mau na Terra e que Deus permite que eu só faça maldade por ai?

– Você sabe como as coisas funcionam. Desde cedo, somos condicionados a acreditar que você é o capeta…

– Você deve ter ficado surpreso ao perceber que não tenho rabo, nem chifre. Estou um pouco vermelho, por causa do sol de Andaluzia. O que posso dizer, adoro a Espanha, mas tenho uma queda pelo Brasil, principalmente no carnaval.

– Então o seu trabalho é fazer com que nós seres humanos, possamos aprender algo através de nossos erros. Todos precisamos te enfrentar para aprender.

– Basicamente é isso, mas precisar é uma palavra muito forte, digamos que vocês escolhem assim.

– E se um dia aprendermos a nos amar e a viver na terra em paz, sem medos e preconceitos, você não ficará sem emprego?

– De forma alguma. Finalmente, eu teria a minha missão pessoal concluída e quem sabe, eu poderia voltar a exercer a minha antiga e verdadeira função. Seria bom, voltar a ser chamado pelo meu verdadeiro nome.

– E qual é o seu verdadeiro nome?

– Anjo de Luz!

Frank Oliveira

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Anúncios

Uma resposta to “O Diabo e o Peregrino”

  1. Esse diabinho que muitas vezes nos deixa inibido, envergonhado com vontade de enfiar a cara num buraco, fazendo sermos maior do que somos para nos mostrar o quanto nada somos, que quanto mais nós debatemos mais desequilibrados ficamos, apenas para nos ensinar o caminho das virtudes. Salve Anjo de Luz seu trabalho é importante enquanto cursarmos a fase ser Ser Humano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: