Piramidal.net

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Pirâmide de cobre C130

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de alumínio A150

    Pirâmide de alumínio A150

  • Pirâmide de cobre C150

    Pirâmide de cobre C150

  • Pirâmide de alumínio A130

    Pirâmide de alumínio A130

  • Incenso japones aroma orvalho

    Incenso japones aroma orvalho

  • Incenso japones aroma jasmim

    Incenso japones aroma jasmim

  • Pirâmide de latão fechada

    Pirâmide de latão fechada

  • Fórum sobre jejum, alimentação prânica (viver de luz) e temas relacionados

Livro de cientistas norte-americanos traz resultados de três décadas de pesquisas sobre a interação mente-e-matéria

Posted by luxcuritiba em março 13, 2013

banner

9781936033034_p0_v1_s260x420No início de 2011, sem muito alarde, foi publicada lá fora uma das obras mais relevantes do estudo moderno do fenômeno psi. Relevante, esclareço, não por trazer um corpo de evidências irrefutável ou definitivo – sabemos bem que o conhecimento científico não se constrói dessa forma. Mas por compilar, de uma maneira bastante precisa, algumas das mais intrigantes pesquisas acadêmico-científicas já realizadas na área.

Chamado “Consciousness and the Source of Reality” (Consciência e a Fonte da Realidade), o livro traz à público uma análise abrangente dos estudos desenvolvidos no PEAR1, instituto ligado à Universidade de Princeton que é considerado por muitos como o mais importante em seu campo de atuação, e que serviu de inspiração ao ficcional (e futurista) laboratório de Katherine Solomon, imaginado por Dan Brawn em seu Símbolo Perdido.

O instituto foi fundado em 1979 pelo cientista aeroespacial Robert Jahn com o objetivo de investigar a consciência humana e sua interação com a realidade física. Ao longo de seus funcionamento, desenvolveu investigações em duas principais vertentes: interações anômalas entre homens e máquinas e a percepção de informações à distância.

Por que tais estudos são particularmente relevantes? Os motivos, explico, são vários: em primeiro lugar, porque foram realizados em um laboratório gabaritado, que agrega cientistas com experiência acadêmica em diferentes áreas de atuação. Para vocês terem uma idéia, no PEAR trabalharam de físicos teóricos a filósofos, de engenheiros elétricos a psicólogos experimentais.

Em segundo, pelo valor das informações compiladas. As bases de dados colhidas estão entre as mais extensas e significativas da área, e envolvem desde fenômenos como micro e macro-PK à clarividência ou visão remota. No primeiro desses casos, trata-se simplesmente da maior base de dados já obtida até então.

Também digno de nota é o fato de envolverem protocolos e desenhos de pesquisa modernos e inovadores. Foram os primeiros, por exemplo, a utilizar em pesquisas do tipo aparelhos como geradores de eventos aleatórios, ou sistemas físicos como o dispositivo ótico de dupla fenda, sobre o qual já comentamos aqui.

Em relação às pesquisas em si, vale ressaltar dois detalhes que chamam particularmente a atenção: o rigor dos experimentos,.cujos protocolos são descritos em detalhe e atendem aos mais modernos referenciais experimentais; e a significância dos resultados, que se positivo de maneira geral, chegam a estarrecer em alguns casos mais específicos.

Um dos pontos fortes da obra é que seus autores não se limitam à descrição/análise dos experimentos e resultados, mas também apresentam propostas teóricas que tentam explicar os resultados/fenômenos observados. Uma das proposições, por exemplo, envolve um modelo psicológico-filosóficos, com base no inconsciente; outras duas, por sua vez, trazem referências a conceitos derivados da física moderna, como o entrelaçamento quântico.

O livro, como é comum entre as obras do gênero, não tem perspectiva de ser publicado no Brasil. No entanto, quem lê inglês e não tem medo de se aventurar em um texto um tanto mais técnico, pode encomendar a obra na Livraria Cultura ou na Amazon.

O PEAR, infelizmente, fechou suas portas em 2007, após funcionar por quase três décadas. Em infomativo oficial, não deixa dúvidas de que os objetivos do projeto foram atingidos e reitera, em alto e bom som, o tom positivo dos resultados encontrados:

“A enorme base de dados produzida pelo PEAR fornece clara evidência que o pensamento e a emoção humana podem produzir influências mensuráveis na realidade física. Os pesquisadores também desenvolveram diversos modelos teóricos na tentativa de acomodar os resultados empíricos, que não podem ser explicados por nenhum modelo científico atualmente reconhecido.
Nós conquistamos o que originalmente pretendemos há 28 anos atrás, que era determinar se esses efeitos são reais e identificar suas principais correlações. Ainda há muitas questões importantes a serem enfrentadas, quer requererão uma abordagem interdisciplinar coordenada sobre o tema (…)”

Uma abrangente resenha sobre Cousciousness and The Source of Reality, escrita por Max Derakhshani, foi publicada na última edição do Journal of Parapsychology. O texto, por ser dirigido a pesquisadores, é bastante técnico, mas fornece um bom panorama sobre os principais achados do instituto, compilados nesse trabalho.

A resenha, traduzida para o português pela equipe do blog, pode ser acessada AQUI. Os artigos científicos resultantes dos experimentos realizados pelo laboratório estão disponíveis AQUI.

1. PEAR é a sigla de Princeton Engineering Anomalies Research, ou Peqsuisa de Anomalias de Engenharia de Princeton. Após seu fechamento, em 2007, incorporou parte de suas operações em duas organizações: o ICRL e o Psyleron.

http://www.noeticabrasil.com.br

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interessantes como este.

Anúncios

Uma resposta to “Livro de cientistas norte-americanos traz resultados de três décadas de pesquisas sobre a interação mente-e-matéria”

  1. Marut said

    Realmente é surpreendente, não de fato as descobertas, pois as mesmas já eram evidentes e tratadas ao longo da história, mas o fato de que potencialidades não pertencente a realidade objetiva só venham a ter credibilidade após o crivo da institucionalização.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: