Piramidal

Tudo o que você sempre quis saber sobre pirâmides.

  • Alternate text

Cientistas Comprovam que as Plantas Falam e Escutam

Posted by luxcuritiba em junho 18, 2012

banner

17.06.2012 ]

Giordano Cimadon

Há quase 30 anos atrás, o botânico sul-africano Lyall Watson, proponente do controverso efeito do centésimo macaco, afirmou que as plantas sentem e se emocionam, e que este comportamento poderia ser registrado em um detector de mentiras. O resultado destas suas ousadas conclusões foi a ira e a rejeição sofrida por grande parte dos membros da comunidade científica internacional.

Se as plantas realmente são capazes de sentir emoções, vão ficar muito contentes com a recente pesquisa publicada na revista científica Trends in Plant Science. Nela, os pesquisadores Monica Gagliano, Stefano Mancuso e Daniel Robert revelam que as plantas não só respondem ao som, mas também são capazes de se comunicar umas com as outras.

Os cientistas afirmam que, apesar do pouco que é conhecido na área da bioacústica, a equipe buscou apresentar na pesquisa um argumento que explica o motivo pelo qual é bem provável que a capacidade de perceber sons e vibrações também evoluiu nas plantas.

Para isso, explicam como as evidências atuais contribuem para a visão de que as plantas podem até mesmo ter se beneficiado de mecanismos sensoriais mecânicos que até hoje não tinham capturado a atenção dos pesquisadores da área.

Usando poderosos alto-falantes, os pesquisadores da University of Western Australia foram capazes de ouvir estalos vindos das raízes de mudas de milho. Já os pesquisadores da Bristol University descobriram que quando suspendiam as raízes na água e tocavam um som contínuo à 220Hz, uma frequência similar aos estalos das plantas, elas cresciam em direção à fonte do som.

Todos já sabem que as plantas reagem aos estímulos luminosos, bem como que elas usam químicos voláteis para se comunicarem entre si quando uma ameaça se aproxima. Este conjunto de constatações sempre intrigou os cientistas: se elas reagem a estímulos e se comunicam através de químicos, não seria possível que também fossem sensíveis ao som?

Uma pesquisa realizada na Exeter University descobriu que os repolhos emitem o gás metil jasmonato quando têm suas superfícies cortadas ou perfuradas, para avisarem suas vizinhas sobre perigos como lagartas ou mesmo tesouras de poda. Quando este gás é emitido, os repolhos das redondezas recebiam o comunicado e passavam a produzir químicos tóxicos em suas folhas, para resistirem aos ataques de seus predadores naturais.

Este novo estudo revela que as plantas não apenas respondem aos sons, mas também se comunicam umas com as outras através de seus estalos, com o objetivo de garantir sua sobrevivência através da obtenção de informações sobre o ambiente através de vibrações.

As ondas sonoras são facilmente transmitidas através do solo, e podem ser usadas para detectar ameaças que se aproximam. Os pesquisadores destacam que o papel desempenhado pelos sons na história de vida das plantas ainda não foi totalmente explorado. Há muito ainda a ser investigado sobre a grande complexidade sensorial e comunicativa destes organismos.

Fonte: http://www.sgi.org.br

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 337 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: